Entidades públicas e privadas debatem desenvolvimento territorial do Amapá em evento do SESI SENAI


Instituições públicas, privadas e especialistas de diversas áreas se reuniram na sede do SESI SENAI Amapá para discutir soluções que tragam crescimento econômico ao Amapá. O Workshop SESI SENAI de Desenvolvimento Territorial do Amapá é um momento de receber parceiros do setor da indústria e sociedade civil.

Para a superintendente do SESI e diretora de operações do SENAI, Alyne Vieira, o evento foi um momento de pensar em oportunidades para a região. “A proposta é discutir junto às instituições, parceiros, setor público e privado da indústria os gargalos e necessidades já identificados pelo território, para que a partir de um planejamento participativo possamos ter iniciativas mais assertivas, gerando oportunidades para o Amapá”, concluiu.

A programação contou com a apresentação das análises prévias e, atividades em grupo focadas em eixos identificados ao longo da realização do trabalho. O primeiro, tratou sobre o fortalecimento do sistema de ciência e tecnologia, assim como a ampliação da capacidade de geração e difusão do conhecimento.

No segundo grupo destacou-se a infraestrutura e a logística existentes no estado e o terceiro debateu o eixo temático sobre o fortalecimento do setor produtivo. Seus objetivos foram contribuir para a validação de conjunturas e problemáticas, bem como na proposição de soluções em conjunto para os apontamentos apresentados pelos pesquisadores.

Para Sergio Kelner, pesquisador da Fundação Joaquim Nabuco do Ministério da Educação, é um momento para pensar em soluções. “Realizamos um trabalho norteador, com informações para auxiliar essas entidades, governo, empresas e pesquisadores na busca de soluções que possam desenvolver o estado”, explicou.


Fortalecimento de negócios

Com o objetivo de promover o debate com instituições para a promoção de projetos de inovação no bioma amazônico, o SESI SENAI Amapá convidou o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Instituto Amazônia+21 para difundir boas práticas para negócios sustentáveis na Amazônia Legal.

O diretor adjunto do Instituto Amazônia+21, Guilherme Gonzales, detalha que a agenda é fundamental para o fortalecimento da produção sustentável no Amapá. “Com o apoio do SESI e do SENAI Amapá, as empresas locais podem ter soluções para se desenvolver de forma segura e sustentável, e assim fortalecer o seu negócio”, concluiu.

Gerência de Comunicação Corporativa SESI/SENAI – AP

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *