Centro de Atendimento Psicossocial Infantil realiza atividades de saúde e educativas para a comunidade

Para marcar o Dia da Luta Antimanicomial nesta quarta-feira, 18 de maio, a Prefeitura de Macapá promoverá ações de saúde, educativas e culturais para a população da zona sul da capital.


O Centro de Atendimento Psicossocial Infantil (Capsi) fará atendimentos voltados aos usuários e familiares do Cras Pedrinhas, Ecocreche, Unidade de Acolhimento Infatojuvenil Recomeço, além da população do entorno da região.

Aferição de pressão arterial, auriculoterapia, acupuntura, testes rápidos, massoterapia, ventosa terapia, psicólogo, exposição de arte e Caps Cine, fazem parte da programação coordenada pela Secretria Municipal de Saúde (Semsa).
Serviço
Data: quarta-feira, 18 de maio de 2022
Hora: 8h30
Local: Rua redenção, 432 – Pedrinhas

Janeiro Branco: Veja onde a prefeitura de Macapá oferece acompanhamento psicológico

 

Além das UBSs, o Município possui atendimento psiquiátrico no Centro de Especialidades Dr. Papaléo Paes e multiprofissional no Centro de Atendimento Psicossocial Infantil.

Janeiro é o mês de conscientização sobre a saúde mental. A Prefeitura Municipal de Macapá disponibiliza o atendimento psicológico em 16 Unidades Básicas de Saúde (UBS) da capital. A finalidade é expandir o serviço para as demais unidades e ampliar o número de pacientes atendidos.

A campanha Janeiro Branco busca dialogar sobre a importância de iniciar um novo ciclo de uma forma saudável, por isso é realizado no início de cada ano.

“Com o fortalecimento do Sistema Único de Saúde na Atenção Básica, avançamos de 5 para 16 UBSs com esse serviço em 2021. Temos ciência de que precisamos aprimorar cotidianamente, mas temos que valorizar o que está sendo oferecido à população de Macapá”, disse o coordenador de Saúde Mental da Semsa, Jeferson Melo.

Atualmente, a rede municipal de saúde possui um profissional por unidade com cerca de 6 pessoas recebidas diariamente nas UBS.

“Temos consciência que a Saúde Mental afeta e é afetada por todas as dimensões da vida humana, desde os aspectos econômicos, de esporte, lazer, segurança, etc. Mas enfatizamos que tornar o atendimento psicológico acessível a toda à população, inclusive àquelas pessoas que não podem pagar por ele, demonstra compromisso com a implementação de uma lógica de atendimento integral à saúde da população”, concluiu o coordenador.

Além das UBSs, o município possui atendimento psiquiátrico no Centro de Especialidades Dr. Papaléo Paes, localizado no bairro Renascer, zona norte da capital, e atendimento multiprofissional no Centro de Atendimento Psicossocial Infantil (Capsi), localizado no conjunto Barcelos, no bairro Pedrinhas.

UNIDADES COM ATENDIMENTO PSICOLÓGICO

UBS Perpetuo Socorro
Endereço: Rua Rio Xingu,278 – Perpetuo Socorro
Contato: (96) 98801-7401 (Agendamento realizado terça-feira a partir de 7h30-Manhã).

UBS Rubin Brito Aronovitch
Endereço: Av. 6 de setembro,212 – Santa Inês
Contato: 98813-3853

UBS São Pedro
Endereço: Rua Jovino Dinoá,158 –Beirol
Contato: 98813-8813

UBS Raimundo Hozanan
Endereço: Rua Hildemar Maia, 3710 – Muca
Contato: 99970-4958/98813-3542

UBS Congós
Endereço: Rua Claudomiro de Moraes, 340 – Congós
Contato: 98813-3497/98802-1185

UBS Pe. Raul Matte
Endereço: Av. Wilson Carvalho, S/N (2°Arena do Zerão) – Zerão
Contatos e agendamentos apenas presencialmente.

USB Conceição Rosa Moita
Endereço: Av. Raimundo Pequilo Goes de Almeida, 294 – Nova Esperança

UBS Marabaixo
Endereço: Av. 4, S/N – Marabaixo II
Contato: 98813-3587/98813-3656

UBS Coração
Endereço: Av. Prof Neuza Amaral,1163 – Vila do Coração
Contato: 98813-3839

UBS Álvaro Corrêa
Endereço: Av. Armando Tupan Alves de Abreu,110 – São Lázaro
Contato: Agendamento apenas presencialmente

UBS BR210
Endereço: BR 210, 4521 – Amazonas (Zona Norte)
Contato: Agendamento apenas presencialmente

UBS Pedro Barros Monteiro
Endereço: Passagem D. Márcia, 445- Fazendinha
Contato: 98813-3496/988133455

UBS Pacoval
Endereço: R. General Rondon, 428- Pacoval
Contato: Agendamento apenas presencialmente

UBS Marcelo Cândia
Endereço: Rua Vereador Júlio Maria Pinto Pereira, 1329- Jardim Felicidade
Contato: Agendamento apenas presencialmente

UBS Lélio Silva
Endereço: Rua José Valente dos Santos, 126- Novo Buritizal
Contato: Agendamento apenas presencialmente

UBS Macapaba
Contato: Agendamento apenas presencialmente

Projeto de Lei do vereador Claudiomar Rosa garante passe livre aos acompanhantes de pessoas com Transtorno do Espectro Autista

 

Os vereadores de Macapá aprovaram por unanimidade, durante a 25ª Sessão ordinária da câmara de vereadores, o projeto de lei Nº 046/2021-CMM, de autoria do vereador Claudiomar Rosa (AVANTE), que garante a concessão de carteira para passe livre no serviço de transporte coletivo do Município de Macapá ao acompanhante de pessoas com Transtorno do Espectro Autista – TEA.

O TEA é uma condição que afeta o desenvolvimento neurológico de uma pessoa. Presentes desde o nascimento ou começo da infância, são elas: autismo infantil precoce, autismo infantil, autismo de Kanner, autismo de alto funcionamento, autismo atípico, transtorno global do desenvolvimento sem outra especificação, transtorno desintegrativo da infância e a síndrome de Asperger. No entanto, a palavra espectro remete justamente a uma infinita possibilidade de características – ou seja, cada indivíduo apresenta comportamentos singulares em menor ou maior grau de forma conjunta ou isolada das demais características.

De acordo com o PL, para serem atendidas dentro do benefício, as pessoas deverão atender às requisições existentes dentro do projeto, ficando sob a responsabilidade da Secretaria de Assistência Social do município de Macapá, a expedição das carteiras aos acompanhantes das pessoas com o TEA.

Para o vereador Claudiomar Rosa, “o projeto vai de fato mudar a vida dessas pessoas e famílias. O autista não anda só – ele precisa de um acompanhante. E há estudos que apontam que a renda dessas pessoas é baixa, vivem de bolsas e projetos sociais do poder público. E precisam se locomover para levar portador do TEA para escola, consultas médicas e outras atividades. E com a carteira de passe livre para o acompanhante, podemos contribuir para amenizar o lado econômico e de autoestima das pessoas portadoras e também da família”

O projeto de lei já foi aprovado nas comissões da CMM e segue agora para sanção do Prefeito de Macapá, Antônio Furlan.

Prefeitura lança programação em alusão ao Setembro Amarelo em Macapá

 

O mês de setembro é dedicado à prevenção ao suicídio. Neste ano, a Prefeitura de Macapá preparou uma vasta programação visando mobilizar a população para conscientização sobre o assunto, discutir sobre como identificar sinais da ideação suicida, além de informar como ajudar e buscar apoio psicológico.

Com o tema, ‘Conectado com você em favor da vida’, a ideia é reunir todos em prol do bem maior, que é a vida. “A Prefeitura está unida para dar visibilidade à causa, por isso preparamos o mês inteiro de programações, que compreendem lives, rodas de conversa, escuta psicológica nas praças e caminhada em favor da vida. Convido vocês a estarem com a gente nesse mês”, convida a secretária municipal de Mobilização e Participação Popular, Rayssa Furlan.

Para o coordenador de saúde mental do município, Jefferson Melo, a campanha é importante também para divulgar os serviços que a rede pública municipal oferta no atendimento de pessoas que buscam apoio psicológico.

“As Unidades Básicas de Saúde oferecem um espaço de escuta, acolhimento e acompanhamento de pessoas que precisam do serviço de psicologia. O diálogo e a compreensão são essenciais”, finaliza o psicólogo.

Confira a programação do Setembro Amarelo:

1º de setembro – Lançamento da campanha no Bioparque da Amazônia

2 e 3 de setembro – IV Simpósio On-line de Prevenção ao Suicídio

8 de setembro – Roda de conversa no Conjunto Habitacional Macapaba e ação de escuta terapêutica no Bioparque da Amazônia

9 de setembro – Roda de conversa no Centro de Atividades Sociais da Periferia (Casp)

10 de setembro – Audiência Pública, Live em favor da vida, projeção de frases no Mercado Central

11 de setembro – Plantão psicológico nas Unidades Básicas de Saúde Pe. Raul Matte

12 de setembro – Saúde na praça do Forte com blitz orientadora

15 de setembro – Roda de conversa nos Residencial Mucajá e ação de escuta terapêutica no Bioparque da Amazônia

17 de setembro – Roda de conversa CEU das Artes da Zona Sul

18 de setembro – Formação sobre prevenção ao suicídio

19 de setembro – Saúde na praça Floriano Peixoto com blitz orientadora

22 de setembro – Roda de conversa no Residencial São José e ação de escuta terapêutica no Bioparque da Amazônia

24 de setembro – Roda de conversa no CEU das Artes Zona Norte

25 de setembro – Plantão psicológico no Centro de Especialidades Dr. Papaléo Paes

26 de setembro – Saúde na praça Zagury com blitz de orientação

29 de setembro – Roda de conversa nos Residencial Jardim Açucena, além de escuta terapêutica no Bioparque da Amazônia

30 de setembro – Caminhada pela vida

Para favorecer o acesso da população, a programação completa também pode ser acompanhada pelas redes sociais da Prefeitura de Macapá ao longo dos dias.

 

 

GT de psicologia do Ifap debate cyberbullying

 

O bullying praticado na internet através de redes sociais, jogos ou outras plataformas on-line é chamado de cyberbullying. Com esse tema que o projeto “Educação, saúde mental e atenção psicossocial: horizontes possíveis” coordenado pelo Grupo de Trabalho de Psicologia do Instituto Federal do Amapá (Ifap) realiza a palestra “Cyberbullying: uma forma de violência na escola”.

A programação acontece na quinta-feira (19/8) no canal TV Ifap no YouTube, às 16h. Faça sua inscrição pelo link https://eventos.ifap.edu.br

O evento reúne os palestrantes Lourival Alcantara, que é professor e advogado, bacharel em Direito, especialista em Direito do Trabalho e Processo do Trabalho e mestre em Educação Profissional e Tecnológica; e Iarima de Castro, psicóloga clínica, especialista em Terapia Cognitivo Comportamental e Educadora Parental. A mediação será realizada pela psicóloga do Campus Porto Grande, Vanessa Gonzalez.

“O cyberbullying é uma extensão do bullying ‘tradicional’ para os meios digitais. Em decorrência do alcance da rede ser muito maior, os efeitos desse tipo de prática podem ser ainda mais prejudiciais à saúde mental e emocional da vítima”, informou Vanessa Gonzalez. “É de extrema urgência a gente fomentar discussões, sobre as práticas desse tipo de violência no ambiente escolar, debater formas de enfrentamento e prevenção do bullying e seus desdobramentos”, concluiu.