Divino Amazonas: restaurante flutuante se engaja na defesa do Rio Amazonas


O restaurante Divino Amazonas, reconhecido por sua conexão com a natureza e compromisso com a sustentabilidade, demonstrou mais uma vez seu apoio às iniciativas ambientais ao sediar e apoiar o evento “Kitesurf em Defesa do Rio Amazonas”. Organizado pela Associação de Velejadores do Amapá (AVAP), em colaboração com a Fundação Mamíferos Aquáticos (FMAS) e outros parceiros, o evento ocorreu nos dias 19, 20 e 21 de abril.

A programação foi diversificada, incluindo workshops, debates sobre iniciativas ambientais e um ato simbólico que destacou o compromisso com a preservação do Rio Amazonas. Um dos momentos mais marcantes foi o ato de retirada de lixo do rio, que não apenas simbolizou a preocupação com o meio ambiente, mas também teve um impacto tangível na conservação do ecossistema local.

“Como empresa privada, damos o nosso melhor. Acreditamos que, por sermos o único restaurante flutuante do estado do Amapá, devemos dar exemplo. O nome do nosso estabelecimento, Divino Amazonas, foi escolhido justamente para exaltar esse amor que sentimos pelo Rio. O restaurante foi inaugurado em 25 de dezembro, mas antes mesmo de iniciarmos nossas atividades, tivemos a preocupação e fizemos questão de instalar a nossa rede de tratamento de esgoto para não poluir nosso recurso natural”, destacou Lázaro Gaya, administrador do Divino.

A segunda edição do evento, intitulada “Kitesurf em Defesa do Rio Amazonas”, foi encerrada neste domingo, 21, com uma mesa redonda composta por representantes de universidades, institutos e do poder público estadual e municipal. Todos puderam dar sua contribuição para a atualização da “Carta em Defesa do Rio Amazonas”, documento criado e assinado há 11 anos durante a primeira edição.

Retirada de lixo

No sábado, os praticantes de kitesurf uniram-se em prol de um ato simbólico, porém de grande relevância: a retirada de lixo das margens do Rio Amazonas. Além dos atletas, o grupo “Manas do SUP”, que pratica Stand Up Paddle, também esteve engajado na ação, contando ainda com o apoio da Zeladoria Municipal.

“A nossa conduta como seres humanos continua ruim. Já retiramos aqui nessa ação pneus, descartáveis em geral, muitas garrafas pet, e infelizmente as pessoas não estão cuidando do meio ambiente. Esse ato é uma forma de chamar a atenção para esse problema que ainda existe. Cada um de nós, seja membro da sociedade, poder público, ou iniciativa privada como o Divino Amazonas, devemos assumir responsabilidades”, destacou Eliton Franco, presidente da AVAP.

“Deixa-nos preocupados ver jogados em nosso rio desde marmitas, sacos plásticos, até tampas de geladeira flutuando neste píer. Agora o Divino também abraça essa causa junto com todas as entidades que integram essa luta em defesa do nosso Amazonas. O flutuante é mais uma voz que clama e a AVAP e seus parceiros não estão sozinhos nessa luta, assinada em carta”, pontuou Lázaro.

A iniciativa também sensibilizou as crianças. A pequena Kiara Macedo Franco, de 10 anos, destacou a importância do trabalho de limpeza e conservação.

“Esse ato é muito importante por causa dos animais que precisam ser protegidos e também por causa da poluição. Muita gente joga lixo aqui e essa ação busca deixar o mundo mais limpo”.

Governo do Amapá já retirou mais de 1,5 toneladas de entulhos e lixo do canal das Pedrinhas, em Macapá

Serviços estão sendo realizados pela Secretaria de Transportes desde a última terça-feira, 13, para evitar novos alagamentos.


O Governo do Amapá segue atuando com uma força tarefa de limpeza no canal das Pedrinhas, em Macapá, para desobstruir e facilitar a vazão das águas acumuladas pelas fortes chuvas, evitando novos alagamentos na região. Até esta sexta-feira, 16, já foram retiradas mais de 1,5 toneladas de entulhos, lixo e lama.

Os serviços são coordenados pela Secretaria de Estado de Transportes (Setrap) em parceria e apoio às equipes da Prefeitura de Macapá, e se concentram no início do canal, localizado próximo à Rodovia Josmar Pinto, até a bacia próxima ao bairro do Beirol.

“Esses serviços emergenciais devem ser realizados de forma preventiva e contínua, para evitar que o canal transborde novamente. Também pedimos a conscientização da população, que não deve descartar lixos no canal. Esse é um trabalho que precisa da colaboração e atenção de todos”, frisou o secretário de Transportes, Valdinei Amanajás.

Além da retirada de entulhos, o canal das Pedrinhas também recebeu serviços de roçagem no entorno. Outro canal que recebeu serviços de manutenção está localizado na avenida 13 de setembro.

O Governo do Amapá fez um mapeamento das principais áreas de risco da cidade, conforme a necessidade, e seguirá dando total suporte na manutenção dos outros canais espalhados pela capital.

Para que as ações sejam executadas o Governo do Estado disponibilizou 27 equipamentos de grande porte como:

  • 20 caçambas
  • 2 retroescavadeiras
  • 2 pás mecânicas
  • 1 escavadeira hidráulica
  • 1 caminhão comboio
  • 1 caminhão de carroceria

 

Governo do Amapá e voluntários ambientais recolhem 8 toneladas de lixo do rio Amazonas

Mutirão aconteceu próximo ao novo Trapiche do Santa Inês, na orla de Macapá. A próxima ação está prevista para o deck do Curiaú.

Uma das grandes preocupações ambientais de uma cidade litorânea é a poluição. Em Macapá, a incidência de lixo no rio Amazonas, que banha toda a orla da capital, é constante. Esta semana, o Governo do Amapá e o Instituto de Preservação e Proteção Ambiental (Inpa) se uniram para um mutirão de limpeza e recolheram 8 toneladas de lixo, na maioria, sacolas plásticas, garrafas de vidro e pet, pneus.

O número chama a atenção e coloca em risco os caminhos para um futuro sustentável. A intervenção de limpeza aconteceu na área próxima ao novo Trapiche do Santa Inês, entregue à população na última terça-feira, 22, pelo governador Clécio Luís. O espaço, totalmente reformado, se tornou um importante ponto turístico e cartão postal de Macapá.

Para a secretária de Estado do Turismo (Setur), Anne Monte, a preservação do local é um dever de todos e a própria comunidade deve ter esse sentimento de pertencimento, para preservar o rio, o trapiche e todo o meio ambiente em que vive.

“A ideia desse projeto é chamar a atenção da população amapaense quanto ao cuidado com o nosso maior patrimônio natural, o rio Amazonas, com o meio ambiente e o lugar onde vivemos. Isso é uma obrigação de cada um de nós e precisamos envolver a sociedade neste compromisso”, reforçou a gestora.

O mutirão contou com a participação de aproximadamente 60 voluntários. Segundo o presidente do Inpa, Edson Vilhena, a parceria com o Estado deve se estender para outros espaços públicos turísticos.

“Essa é uma parceria que deu certo, estamos muito felizes em poder participar desse trabalho de cunho social e ambiental e de sensibilização em relação ao cuidado que devemos ter com o nosso meio ambiente”, frisou o presidente.

A próxima ação dos voluntários deve acontecer no rio Curiaú, na comunidade quilombola de mesmo nome. A região turística conta com um deck que foi reformado e reestruturado pelo Governo do Estado como um importante espaço de lazer, cultura e geração de renda.

 

Macapá tem novo cronograma de coleta de lixo domiciliar. Confira

 

A coleta de lixo domiciliar em Macapá passou a ter um novo calendário de recolhimento em alguns bairros da cidade. Confira o novo cronograma:

Zona Norte
Dias: terças, quintas e sábados
Horário: 7h às 17h30 (diurno)
Bairros: Loteamento Pantanal; Vitória do Renascer; Residencial Parque Continental; Renascer I e II; Jardim Felicidade I e II; Novo Horizonte; Lago da Vaca; APA do Curiaú; Ipê; Mestre Oscar Santos; Boné Azul; Sol Nascente; Loteamento São José; Loteamento Jardim Caranã; Brasil Novo; São Lázaro; Infraero I e II; Ilha Mirim; Parque dos Buritis; Loteamento Açaí; Parque dos Buritis; Morada das Palmeiras; Liberdade; Amazonas.

Dias: segunda à sábado – Zona Norte
Horário: 19h às 5h30 (diário noturno)
Bairros: Bairro Planejado Terra nova; Bairro Planejado Terra Nova Bosque; Bairro Planejado Floresta Tropical; Residencial Bela Vista; Conjunto Habitacional Macapaba I e II; Instituto Federal do Amapá (Ifap); Residencial Bouganville; Residencial Bacelar; Pacoval; Cidade Nova; Perpétuo Socorro.
Dias: domingos (plantões)
Horário: 7h às 15h

Pontos de Coleta: Feiras livres, mercados e vias principais: Br – 210; Praça do Curiaú; Praça Chico Noé; Feira do Pacoval; Feira do Novo Horizonte; Lago da Vaca; Avenida Socialismo; Av. Caubi Sérgio Melo; Canal do Beirol e Muca, Orlas Beira Rios, Santa Inês e Jandiá; Feira da Ana Nery; Feira do Pacoval.

Zona Oeste
 Dias: terças, quintas e sábados
Horário: 7h ás 17h30 (diurno)
Bairros: Marabaixo 1, 2, 3 e 4; Goiabal; KM 9; Linhas A, B, C, D, E e F; Distrito do Coração.
Zona Oeste
Dias: segunda à sábado (diário noturno)
Horário: 19h às 5h30
Bairros: Alvorada; Ramal do Governador; Cabralzinho; Residenciais na extensão da Rodovia Duca Serra.
Perímetro rural das zonas norte e oeste
Dias: terças, quintas e sábados
Horário: 7h às 17h30 (diurno)
Locais: Esconderijo do Altíssimo; Ramal do Azevedo (atrás do Ceap); Invasão do Trilho; Ilha Redonda.

Zona Sul
Dias: quartas feiras e aos sábados:
Horário: 7h às 17h30 (diurno)
Bairros: Cidade Nova I e II; Araxá; Jardim Equatorial; Barcelos I e II; Pedrinhas; Conjunto Mônaco; Muca; Zerão; Universidade; Conjunto da Ego; Chefe Clodoaldo; Conjunto da Embrapa; Ramais da rodovia Josmar Chaves Pinto (antiga rodovia JK); Alfaville; Fortaleza; Fazendinha; Vale Verde; Ramal do Promotor; Laurindo Banha; Congós; Novo Buritizal; Conjunto Habitacional Açucena; Nova Esperança.

Zona Sul
Dias: segunda à sábado (diário noturno)
Horário: 19h às 5h30
Bairros: Conjunto Habitacional São José; Hospital de Base; Claudomiro de Moraes (Buritizal); Residenciais na extensão da Rodovia Josmar Chaves Pinto (antiga rodovia JK) até o Igarapé da Fortaleza.
Centro
Dias: segunda à sábado (diário noturno)
Horário: 19h às 5h30
Bairros: Jesus de Nazaré; Laguinho; Centro; Santa Rita; Trem; Santa Inês; Jardim Marco Zero; Beirol; Buritizal; Conjunto Habitacional Mucajá.

Zona Sul
Dias: domingos (plantões)
Horário: 7h às 15h
Locais: Rua Hamilton Silva entre Av. Mendonça Furtado e Av. Antônio Coelho de Carvalho, Praça da Bandeira; Canteiro da Iracema Carvão Nunes, Praça do Barão do Rio Branco; Praça Veiga Cabral; Praça do Coco; Praça da Caixa D’água do Buritizal; Igarapé da Fortaleza; Balneário da Fazendinha; Canteiro da Claudiomiro de Moraes; Feira do Pescado da 13 de Setembro; Feira do Buritizal; Feira Maluca; Feira da 1ª de Maio.

Orla de Macapá

Dias: segunda à domingo (diário)
Horário: 7h às 7h40; 11h às 12h; 14h às 15h (diurno)
Locais: orlas do Santa Inês, Beira Rio, Jandiá e Balneário da Fazendinha.

Áreas de ressaca(diário)
Dias: segunda-feira à sábado
Horário: 7h às 17h30 (diurno)
Coleta das áreas de ressaca, Zona Sul, Zona Norte e Zona Oeste