Governo do Amapá garante retorno de amapaenses atingidos por enchentes no Rio Grande do Sul

Com apoio do Estado, sete cidadãos que tiveram as casas invadidas pela água reencontram familiares e buscam recomeço na terra natal.

Com o transporte aéreo garantido pelo Governo do Estado, sete amapaenses que residiam nas cidades de Pelotas, Charqueadas e Viamão, no Rio Grande do Sul, e tiveram as casas inundadas pela água, retornaram em segurança para o Amapá. Sob forte emoção, os moradores foram recepcionados por familiares e equipes da Defesa Civil Estadual e Secretaria de Estado da Assistência Social, no Aeroporto de Macapá.

A iniciativa representa o trabalho contínuo de monitoramento e apoio às vítimas das enchentes que atingem o Sul do país. Na última semana, o Governo do Amapá fez o translado de pacientes que estavam realizando Tratamento Fora de Domicílio (TFD) no estado gaúcho. Ao todo, já são 14 amapaenses resgatados.

“Todo amapaense que está entrando em contato com a gente, estamos dando total atenção, seja viabilizando o retorno ao estado ou proporcionando toda estrutura necessária para que essa pessoa possa recomeçar a vida”, explicou o secretário adjunto de Assistência Social, Hugo Paranhos.

Ao desembarcar no aeroporto de Macapá, a auxiliar de saúde bucal, Samily Adriane Duarte, de 39 anos, não conteve a emoção ao reencontrar a família. Ela morava há três anos na cidade de Charqueadas, com os três filhos, e perdeu tudo após a enchente.

“O lugar que eu morava não tinha grande probabilidade de ser afetada, mas a água chegou e foi um caos. Estávamos estabilizados lá, não tínhamos a intenção de voltar ao estado, mas depois de tudo que aconteceu o desejo era só de ter a oportunidade de voltar e ficar perto da família. Só tenho a agradecer ao Governo do Estado por atender o nosso pedido e nos trazer de volta”, relatou Samily.

A missionária Eliana Lisboa, de 47 anos, que estava há cerca de um mês morando no sul do país, conta que a situação vivida foi tão desesperadora que imaginou que voltaria para casa com vida.

“Não foi fácil, passei por momentos bem difíceis, tanto que até me despedi da minha família enquanto estava lá, porque as coisas aconteceram muito rápido e quando vi a cidade toda de Charqueadas estava inundada, ninguém entrava ou saía e, nesse momento, pensei no pior. Mas graças a Deus consegui voltar e agradeço muito o governador Clécio Luís por ter nos fornecido toda ajuda necessária para que a gente voltasse em segurança”, destacou a missionária.

Programa Acolher Amapá 

A iniciativa é fruto de política pública do Governo do Estado que propõe levar à população amapaense, em situação de vulnerabilidade, serviços e programas desenvolvidos pela Assistência Social.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *