Reunindo artistas amapaense e muito humor, live celebra os 30 anos da dupla Os Cabuçus

 

A dupla Os Cabuçus surgiu em 1991 e conquistou o público do Amapá com a irreverência de seus personagens, dois ribeirinhos nascidos na região Norte, com o jeito de falar do caboclo da Amazônia.

Juntos, os “Cabuçus” protagonizavam um programa de rádio transmitido diariamente de 17h às 19h, além de peças teatrais e o programa de televisão “Os Cabuçus na TV”. Para comemorar essas três décadas de humor dedicado ao povo nortista, no dia 31 de agosto, às 20h, uma live no Youtube vai reunir oito artistas amapaenses que tiveram grande participação na carreira musical dos humoristas.

Além de canções autorais da dupla de humoristas, Finéias Nelluty, Enrico Di Micelli, Suellem Braga, Zé Miguel, Osmar Junior, Ramon Frazelli, Amadeu Cavalcante e Nivito Guedes também farão interpretações ao longo da transmissão, que promete ter 3 horas de duração.

“Nós precisamos comemorar a história que Os Cabuçus têm com o nosso povo ribeirinho, o povo da Amazônia. Vamos fazer uma grande festa, reunir amigos e levar para os fãs e a quem nunca viu um show nosso um pouco de diversão e alegria nesses tempos difíceis que passamos”, contou Nilson Borges, que dá vida ao personagem Vardico.

Toda estrutura planejada para a transmissão ao vivo é inédita no Amapá. Gravada em estúdio, com gruas, imagem HD, som digital e transmissão simultânea em tv e rádios em vários municípios do Amapá e Pará – cobrindo Marapanim, Castanhal, Vigia, São Caetano de Odivelas, São João da Ponta e Terra Alta.

Para acompanhar toda a transmissão, se inscreve no canal no Youtube da dupla em www.youtube.com/c/OsCabuçus.

A dupla

Com início da vida artística no rádio, a dupla esteve no ar em emissoras do Pará e Amapá, gravaram quatro CDs autorais, iniciaram um programa de TV em 2008 e, no ano seguinte, estrearam no teatro. Os Cabuçus lançaram também revistas em quadrinhos com histórias roteirizadas pela dupla. A publicação foi a primeira revista em quadrinhos de humor regional da Amazônia.

Pádua, que interpretava o Lurdico, morreu em 17 de Julho de 2014, vítima de um infarto na casa onde morava com a família, em Macapá.

Um novo membro chegou e ainda em 2014, o irmão de Pádua, Natanael Borges, deu vida ao Cidico, um caricato caboclo amazônida inocente e bobalhão. Assim, a dupla deu continuidade a vida artísticas com shows, peças teatrais e em 2019 iniciou um novo programa de TV, resgatando quadros icônicos dos humoristas, tudo isso sem nunca abandonar o rádio, carro-chefe dos personagens.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.