Resistência: Marabaixo da Aceitação marca o início dos festejos da Santíssima Trindade no barracão da Tia Gertrudes

 

A gengibirra está em produção, a bandeira e a coroa organizadas, e a ornamentação azul e branca já decora o barracão da Tia Gertrudes, que no Sábado de Aleluia, 08 de abril, inicia mais um Ciclo do Marabaixo. São as homenagens à Santíssima Trindade dos Inocentes, tradição centenária deixada como legado pela matriarca Gertrudes Saturnino, que é preservada pela família e devotos. O calendário inicia neste final de semana e prossegue com os rituais até 11 de junho. Neste ano os festejos no barracão, as caixas e danças, representam a resistência contra a discriminação e intolerância.

O Barracão da Tia Gertrudes é na casa da família Costa, no bairro Santa Rita, antiga Favela. Foi neste lugar que algumas famílias de descendência negra se instalaram, nos anos 40, quando tiveram que desocupar o centro de Macapá. Para a Favela levaram os costumes das rodas de marabaixo, a coroa e a bandeira, elementos da tradição. A promessa feita por Gertrudes para que sua filha Natalina Costa engravidasse foi atendida, e em 1949 nasceu Manoel Costa, e a graça foi paga com o Almoço dos Inocentes, para doze crianças, simbolizando a mesa sagrada de Jesus e seus apóstolos, e a tradição passou ser chamada de Santíssima Trindade dos Inocentes.

Valdinete Costa é uma das filhas de Natalina, e junto com os irmãos, tios, filhas e amigos, leva em frente a tradição, que faz parte do calendário oficial do Ciclo do Marabaixo. O barracão Tia Gertrudes se diferencia por manter a cultura com as adaptações para manter o respeito com os novos moradores do bairro e obedecer as leis ambientais. O som mecânico, que reproduz as caixas de marabaixo são mantidos dentro do limite, os fogos, sem barulhos, são disparados em horário apropriado, apenas para manter os costumes, e o tronco não é mais retirado das matas, foi substituído por um artificial.

“Precisamos mudar alguns costumes para evitar conflitos e mantermos o respeito, o mesmo que lutamos para terem por nossas manifestações. Não vamos deixar a tradição acabar, por isso trabalhamos muito a conscientização sobre estes festejos e procuramos nos adaptar, sem prejuízo para a história. O fato ocorrido em 2022 nos deixou tristes e preocupados com a intolerância sofrida em um de nossos rituais, apesar de estarmos todos dentro das leis, episódios tristes como esse não vão calar nossos tambores, vamos continuar a tradição”, afirma Valdinete Costa.

O fato citado é referente à invasão do Barracão Tia Gertrudes por um magistrado, por causa dos fogos de artifícios que são usados durante os rituais. As ameaças e intimidação foram registradas, e o caso está judicializado. Como manifestação solidária, alguns barracões mudaram o horário de levantar os mastros, desvirtuando uma tradição das famílias afrodescendentes do Amapá. “Lutamos contra a intolerância religiosa e cultural há muitos anos. No Laguinho um padre impediu a entrada da bandeira e coroa do Divino Espírito Santo, e nos anos 90, outro magistrado tentou impedir a continuação dos festejos na casa do Mestre Pavão. Infelizmente ainda há pessoas que não entendem esta cultura e os esforços que fazemos para nos adaptar sem perder a essência”, disse a marabaixeira.

O Ciclo do Marabaixo do barracão Tia Gertrudes inicia com o Marabaixo da Aceitação, a partir das 17h até, meia-noite. A programação reinicia após quarenta dias, com a retirada dos troncos, no Sábado do Mastro, e seguem os rituais de rodas de marabaixo, ladainha, baile dos sócios e missa. Um momento marcante no barracão da Tia Gertrudes é o Almoço dos Inocentes, que preserva o pagamento da promessa feita por Gertrudes Saturnino74 anos atrás.

PROGRAMAÇÃO DO CICLO DO MARABAIXO NO BARRACÃO TIA GERTRUDES

– 08 de abril – Marabaixo da Aceitação
A partir de 17h até meia-noite

– 1º de maio – Marabaixo do Trabalhador
A partir de 17h até meia-noite

– 13 de maio – Sábado de Mastro
A partir de 8h – Retirada do mastro no Curiaú
A partir de 16h até meia noite – Marabaico da Murta

– 26 de maio até 3 de junho – Novena da Santíssima Trindade
18h

– 28 de maio – Marabaixo da Murta da Santíssima Trindade
A partir de 15h até meia-noite

– 4 de junho – Domingo da Santíssima Trindade
8h – Missa da Santíssima Trindade
9h – café da manhã
12h – Almoço dos Inocentes
14h até 20h – Domingo Lúdico para crianças

– 8 de junho – Marabaixo de Corpus Christi
De 14h às 20h

– 11 de junho – Domingo do Senhor
De 16h às 19h – derrubada do mastro da Santíssima Trindade

Assessoria de Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *