Zerão

Camilo Capiberibe anuncia reinauguração do Estádio Zerão para 15 de fevereiro

Já está marcada a data de reabertura do principal palco esportivo do Amapá, o Estádio Milton de Souza Corrêa, o popular “Zerão”. A festa de entrega será dia 15 de fevereiro, quando estão previstas duas atrações nacionais, uma musical e outra esportiva. O anúncio da data de reinauguração foi feito pelo governador do Amapá, Camilo Capiberibe, durante coletiva para a imprensa na residência oficial.

“Nós decidimos antecipar a data de entrega após um pedido da Federação Amapaense de Futebol (FAF), que nos solicitou a liberação do campo para a participação do representante do Amapá – o Santos – nas competições da Copa Verde e da Copa do Brasil”, explicou o chefe do Executivo. Pela Copa Verde, o clube amapaense enfrenta o Princesa Solimões, do Amazonas, no dia 19 de fevereiro, em Macapá.

 

Destacado por ser o único estádio do mundo cujo gramado é dividido ao meio pela linha imaginária do Equador, o Zerão conta agora com outra peculiaridade: sua arquibancada foi arquitetada para formar o desenho da Bandeira do Amapá.

Da segunda etapa, que corresponde aos preparativos para receber a pista de atletismo, 80% dos serviços foram concluídos. Durante a coletiva, o governador adiantou que pretende fechar uma cooperação técnica com o governo cubano para trazer ao Estado profissionais de diversas modalidades do atletismo. A ideia é peneirar atletas que tenham potencial para disputar vagas nos Jogos Olímpicos de 2017, que serão realizados no Rio de Janeiro.

“A entrega antecipada mostra a nossa capacidade de gestão e o nosso compromisso com o esporte. Ela significa o resgate do futebol, que sempre teve um papel importante na vida do Estado, e, em junho, com a entrega da segunda etapa, será o início de uma nova fase no atletismo amapaense”, avaliou Camilo Capiberibe.

O valor total das obras do Zerão é de R$ 12,644 milhões.

  • Essa bandeira aí me passa a idéia de sentimento republicano. Numa República [email protected] tem o direito sagrado de criticar. No regime representativo a imprensa, inclusive a imprensa alternativa, tem o direito de informar. O cidadão livre, bem ou mal, formulará sua opinião. A minha: que bom que voltamos a ter nosso Zerao – um estádio singular.

  • Pois é Adalberto, é o preço que nós,democratas, temos que pagar para manter inviolável o direito à opinião, ainda que estúpidas como essas.As coisas deixam a gente triste por saber quanta ignorância ainda existe no Amapá.

  • Tecnico cubano?cuba sumiu do cenário olimpico. Lembro-me que na época da jogadora de volei ana moser, cuba tinha um grande projeto olimpico hoje está no ostracismo. O problema do brasil/amapá é PLANEJAMENTO pq educadores físicos competentes existem. Além do mais essa história de iniciar um trabalho hoje e ter um atleta olimpico em dois anos isso não existe é projeto que normalmente dura 10 anos. Corrigindo, A olimpíada é em 2016 ñ em 2017.
    O amapá infelizmente ñ terá resultados significativos no esporte enquanto os governantes tratá-lo como ferramenta de massa de manobra. Como educador físico fico triste por isso. Aproveito a oportunidade para clamar ” Mário Brandão pague dois meses de salários q estão pendentes desde maio do ano passado do programa segundo tempo é VERBA FEDERAL onde está o dinheiro?

  • Sinceramente não gostei dessa concepção. Sentaremos sobre a Bandeira. Bem que poderia ser na cobertura, pairando sobre nós!…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *