• Seria interesse colocar nessas metas!! A convocação dos concursados do último concurso para o quadro de servidores do MPE. Há inúmeras vagas em aberto, no entanto a PGJ insiste em manter em seu quadro de pessoal um número enorme de comissionados que não possuem vínculo efetivo com o órgão. Um número enormes de policiais militares e a agentes da polícia civil exercendo as mesmas funções dos classificados no concurso que se dedicaram, se abdicaram da convivência familiar e de lazer para estudar e conquistar uma tão sonhado aprovação em um concurso público. Enquanto isso a PGJ insisti nessa mesmice que é uma atitude padrão das autoridades locais. Tem gente que tem cargo há mais de 10 anos MPE!! Já deve querer adiquirir estabilidade também assim como os comissionados da ALAP. A PGJ ficar inerte diante desse quadro por que??? Alguns classificados já fizerem uma reclamação junto ao CNMP em relação a isso, será que vai dá em alguma coisa!!??(Processo nº 352/2013-09. Acessa o link de Processos em tramitação >http://aplicativos.cnmp.gov.br/). Enquanto isso os classificados ficam a mêrce do MPE que usa sua inércia administrativa para empurrar com a barriga essa situação que não passa de uma verdadeira burla aos princípios da Adm. pública e do concurso público. A desculpa sempre é o poder discrinário que os órgãos possuem para decidir o momento certo (conveniência e oportunidade) para nomear novos concursados. Vamos evoluir MPE!!!??? já passou da hora, chega de patrimonialismo e clientelismo no nosso estado!! isso não atende mais os anseios da sociedade!! O MPE tem que ser um exemplo de probidade para os outros órgãos. Um orgão não consegue crescer sem um quadro de pessoal qualificado. Abraços.

Deixe uma resposta para vasconcellos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *