Waldez! Ausente!

Final de semana foi de vários debates entre os candidatos a governador.

Na sexta-feira, pela manhã, os candidatos debateram no programa Luiz Melo entrevista. Ausente o candidato Waldez Góes. Os candidatos Décio e Genival não participariam, pela regra, que garantia a participação apenas dos cinco primeiros colocados.

Na noite de sexta-feira, o debate foi na TV Record. Ausente o candidato Waldez Góes e o candidato Décio, do PCB.

E no sábado foi o debate promovido pela BAND Macapá. Ausente os candidatos Waldez Góes e Bruno Mineiro.

Os estrategistas de Waldez devem estar avaliando que faltar aos debates perde menos votos do que ir aos debates. Só pode ser isso. Difícil entender tamanho medo de debater, por parte de um candidato experiente e preparado como Waldez Góes. Ou seria a soberba, de querer participar apenas do debate da TV Amapá, afiliada da Globo?

Em minha opinião, apesar de ser o alvo principal, Camilo Capiberibe passeou nos debates. Fala bem, tem muita informação e conteúdo, e é sereno nas colocações.

Na terça-feira, 30, acontece o debate na TV Amapá, que começa logo após a novela “Império”.

Pelas regras, só participarão os cinco primeiros colocados na pesquisa do Ibope.

Mas o Genival, do PSTU, vai fazer falta.

  • Devo concordar quando vc diz que Camilo tem informações e é seguro, o problema e que a maioria das informações são falsas. O que vc me diz do Camilo afirmar que não atrasa e nem atrasou o pagamento dos caixas escolar? dos vigilantes? E os investimentos recordes na Educação? o INEP reprovou o ensino do Amapá! E o investimento recorde na Segurança? A violência não só aumentou como se qualificou, assaltos com refém, sequestros… Fora o caos em outras áreas. Pra mim o problema do Camilo é esse, ele mente tanto que perdeu a credibilidade, não adianta mentir se o povo sente na pele os problemas.

  • Ele tá e certo em não ter ido, afinal alguns candidatos falaram mais do Waldez do que o plano de governo. tem que ir no da tv Amapá.

  • Alcilene,eu e minha família já tinhamos decidido votar no lucas,mas assistindo o debate da BAND no sábado nós mudamos os nossos votos e resolvemos votar no camilo(são 15 votos)tal decisão se deu em função da arrogancia do lucas e que por várias vezes durante o debate jogou na cara dos outros candidatos e até afirmando com toda certeza que já estava no segundo turno.Achei uma total falta de respeito com todos que ali estavam.Acho que o debate é a oportunidade de cada um deles expor os seus projetos para o seu governo.

    • Luli, agora eu suponho que vc também não votará no Camilo, visto que a mesma arrogância usada pelo Lucas no debate anterior foi usado pelo Camilo no debate da TV Amapá quando disse pro Lucas votar nele. Se vc usar o mesmo critério certamente desistirá de votar no Camilo.

  • O Camilo não é responsável se assaltam, se matam. Nada a ver. O papel dele é ter a polícia para prender os bandidos!
    Quando alguém quer ser bandido ninguém pode impedir!
    Muito dinheiro circulando na cidade deixa os caras loucos.

  • Que debate? O único que apresentou propostas, viáveis ou não, foi o Jorge Amanajás e, em alguns momentos, o Bruno Mineiro (Diário FM). Os outros participantes… PERDA DE TEMPO!!!
    Agora dizer que a “arrogância” de candidato A ou B, condição que sempre foi a postura e/ou posicionamento de algum candidato é motivo suficiente para mudar o voto é BALELA!!!

  • Um julgamento justo da Administração Camilo, não pode deixar de considerar a superação de uma herança recebida, representada por inadimplência e descrédito junto ao Governo Federal e organismos de apoio, dívidas estratosféricas com Previdência, Consignados, Fornecedores, além da ameaça de caducidade da CEA em razão de dívidas de mais de R$ 2 bilhões.
    Com a previdência os valores eram em torno de R$ 900 milhões, de Consignados mais 84 milhões, fornecedores atingiam cifras no valor de 191,9 milhões, isto sem falar em recursos conveniados da ordem de 37,7 milhões que tiveram que ser devolvidos em razão de irregularidades na sua execução. São dívidas que até hoje comprometem os orçamentos anuais.
    Além dos problemas financeiros a atual gestão teve que lidar com um Estado sucateado em suas estruturas, com vícios e práticas nada condizentes com os princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade e transparência.
    Ainda com relação às finanças, nos últimos três anos, vem se convivendo com uma economia nacional recessiva, com retração do PIB e práticas de juros altos e a desoneração fiscal visando amenizar os efeitos da crise. São medidas que visam conter a inflação e diminuir os impactos na produção, mas que causam efeitos devastadores sobre a arrecadação, com isso o Fundo de Participação dos Estados – FPE tem apresentado comportamento decrescente de crescimento, atingindo o principal componente da receita estadual, responsável por cerca de 75% do total.
    Ainda contra, não se pode deixar de citar uma mídia oportunista e tendenciosa, representada por 17 rádios e 03 emissoras de TV de propriedade dos Borges & Cia. que ao longo desse período de governo, sempre buscaram colocar a população contra, inclusive de iniciativas importantes para o desenvolvimento do Estado.
    Toda essa conjuntura desfavorável precisa ser considerada para avaliar os resultados da atual administração, especialmente quando se observa que a despeito dessa situação, muito são os avanços obtidos, como:, entre outras.
    Equacionamento das dívidas com a Previdência, Consignados, CEA e Fornecedores;
    Recuperação da credibilidade do Estado, o que permitiu a reativação e a celebração de convênios de significativa importância como dos conjuntos habitacionais Macapaba, Aturiá e Congós, as obras de implantação ou melhoramento dos sistemas de abastecimento de água em todos os municípios do Estado, entre outras.
    A pavimentação dos ramais de acesso a sede do Município de Amapá, as obras de construção da Ponte sobre o Rio Matapi, as obras de pavimentação dos acessos para Mazagão Velho, Pracuúba, ligação Sto. Antônio Pedreira/Sta. Luzia Pacuí e Norte Sul.
    Na educação foram construídas 28 escolas modelo, com infraestrutura que em nada fica a dever para as escolas privadas. Foi de fato implantada a Universidade Estadual com quadro próprio e esta sendo concluindo o projeto, já com recursos garantidos, para a implantação do Campus da UEAP. A implementação do Programa de Formação continuada para os profissionais da educação, hoje 65% dos profissionais são graduados.
    Na Saúde, estão em fase de conclusão 03 UPA’s, sendo duas em Macapá, essas unidades de pronto atendimento vão desafogar o Hospital de Emergência. Estão sendo concluídas 05 unidades do SAMU em municípios do Estado. Também em fase de conclusão a Maternidade da Zona Norte. A conclusão do Hospital do Oiapoque. E em andamento as obras de ampliação do Hospital da Criança e de Especialidades Alberto Lima. São investimentos que a muito eram demandados, mas só agora estão sendo realizadas. Com essas obras concluídas a saúde do Estado viverá novos tempos.
    A conclusão da Feira do Pescado. A recuperação da AFAP, deixada pela administração anterior, com patrimônio negativo, hoje já foram ultrapassadas mais de 6 mil operações de crédito, que somam mais de R$ 29 milhões. Foram entregues estruturas de produção como fabricas de gelo, casas de farinha e unidades de beneficiamento de frutas, que fortalecem a agroindústria local.
    Enfim, fico limitado às informações disponíveis publicadas para poder destacar as realizações. Mas o que consegui apurar me dar a certeza de que o Amapá está sendo reconstruído, e mais, com honestidade, sem as praticas que me envergonharam como amapaense.
    Busque as razões para votar no seu candidato.
    Por tudo isso é que sou CAMILO!!!

      • Faltou ele dizer que a dívida da CEA vem desde o Barcellos e passou pelo Capi em 8 anos, além dele desconhecer que a dívida pública do amapá aumentou na gestão que diz que arrumou a casa, ou seja, a herança maldita para o próximo é maior que a que ele recebeu!

  • A não ida de qualquer candidato ao debate, é uma afronta a cidadania e ao cidadão, uma total falta de respeito e compromisso com a verdade, o debate é o momento mais apropriado para dirimir dúvidas, defender propostas e esclarecer a sociedade a cerca de qualquer tipo de acusação que pese sobre os candidatos, sem subterfúgios. O Waldez é uma farsa, uma verdadeira fraude, pesam sobre esse homem, que inclusive já é condenado de justiça, muitas outras acusações, entre as quais, formação de quadrilha, corrupção e assim por diante. Portanto o cinismo desse candidato não tem limites, assim como de muitos outros que o ajudaram e ainda continuam a dilapidar os cofres públicos, principalmente na Assembléia Legislativa, como é de conhecimento público. Infelizmente esta página negra na história do Amapá teima em não virar para que esses crápulas paguem pelos crimes que cometeram e ainda cometem contra a boa fé do povo amapaense.

  • Bom ver esses comentários políticos. Amarelos e azuis. Capiberibes e Goés. Duas famílias que governam esse Estado a 20 anos. Estão todos com a vida feita. O Capiberibe Pai quebrou o Estado junto com CEA, CAESA e outras. Passou para o Goés que acabou de arrasar. Que passou para o Capiberibe filho que passou a régua. Endividou o ESTADO para os próximos 30 anos. Um fala do outro que os dois não prestam, e que o nosso ESTADo tá acabado. Mas não querem largar nem o osso. Lutam para continuar no poder, na terra arrasada. Duas famílias que estão a frente desse Estado por mais de 20 anos. E o povo? E os hospitais que o povo precisa? E a segurança? E a educação? Em 20 anos de Capiberibes e Goés, o único hospital construído nesse Estado foi construído pelo Barcellos. Eles estão bem na foto, mas o povo paga o preço de acreditar em governantes ineptos, desorganizados e incompetentes que só pensam nas suas famílias. Fail para essas duas oilgárquias.

Deixe uma resposta para LULI SILVA Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *