Verde, branco e azul: águia de Santana abordará autismo com delicadeza, colorido e didática para chamar atenção para o respeito e inclusão

 

Do município de Santana vem o enredo que toca os corações e traz para a Passarela do Meio do Mundo a realidade de muitas famílias brasileiras que têm membros portadores do Transtorno do Espectro do Autismo (TEA). Cantado em verso e melodia, desfilado nos dois setores que a escola apresenta, “Na Passarela Azul o Autista não é Diferente. Diferente é o Mundo que Queremos” é o enredo da Associação Recreativa Escola de Samba Império do Povo, que desperta a conscientização sobre a inclusão social destas pessoas e suas famílias. A agremiação abrirá a temporada de desfiles das escolas de samba e entrará na pista às 22h, do dia 21 de fevereiro.


A escolha do enredo é consequência da necessidade de transformação social que leve ao respeito com pessoas autistas e familiares, inúmeras vezes discriminadas e incompreendidas. Império tratará do assunto na avenida para o grande público e jurados, mostrando de formas educativa e lúdica, desde a comissão de frente, este universo que inicia na barriga da mãe, e marca toda uma existência do portador e de quem está ao seu redor. “Temos que diminuir as distâncias e saber nos comunicar. Falar com um público como o que prestigia o desfile, de um assunto atual e polêmico por meio de uma manifestação como o carnaval, é uma oportunidade única, por isso estamos tendo todo o cuidado em abordar o enredo”, diz o presidente da escola, Wesley Braga.

Por saber que não é fácil transformar um tema como o autismo em enredo de uma escola de samba, a diretoria se cercou de amparo técnico, de especialistas e pais e irmãos de portadores da síndrome. E o desfile terá momentos de emoção e conscientização, sincronizados ao som da bateria Águia Furiosa, ave que representa a agremiação. A expectativa é que, neste retorno dos desfiles das escolas de samba, a Império do Povo volte a comemorar os títulos de 2004 e 2008, quando levou para Santana os troféus de campeões dos grupos de Acesso e Especial.


A empolgação atingiu o coração de todos, e nos ensaios, barracão e ateliê o clima é de festa, principalmente com a proximidade do desfile. O espírito é de corporativismo e amor pela escola, que não divide a paixão com concorrente, pois a Império é a única do município de Santana, e ali se concentra a paixão dos moradores. No ateliê e barracão revessam-se profissionais contratados e voluntários, para dar uma “mãozinha” para a preferida dos santanenses. Oziel Silva, o “Peteco”, é um pioneiro que está desde o início na escola, e se orgulha de ter passado por quase todos os setores, da chapelaria, aos croquis, até a bateria, onde preserva uma antiga tradição, que não existe mais em outras escolas, a de tocar cuíca.

Império do Povo foi fundada em 1993, mas bem antes ela já existia, confundindo-se com a história do carnaval em Santana, célebre e sempre na memória do povo do Amapá pelos grandes bailes de salão, e em momento mais recente, em meados dos anos 2000, quando iniciou o carnaval estilo micareta no município, que até hoje são bastante procurados e se tornou referência neste período. Outras escolas foram criadas no município, mas a única que criou raízes e faz parte da cultura santanense é a Império.

O desfile se dividirá em dois setores. O primeiro, “O Artista da Vez”, traz a Comissão de Frente, 1º Casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira, uma ala espacial de convidados, com parentes de pessoas com autismo, carro abre-alas, rainha da bateria, bateria Águia Furiosa, e mais duas alas. O segundo setor, “Inclusão e Superação”, apresenta quatro alas com o tema, mais a ala das baianas e a da diretoria, que fecha o desfile. Elementos que remetem ao autismo, como o quebra-cabeça, a cor azul, pesquisas, a sensibilidade auditiva, a figura dos pais, estarão presentes no desfile. Um momento de contrate vai chamar a atenção no desfile, que é quando a bateria para, e o barulho dá lugar ao silêncio que se tornará ensurdecedor, para despertar por alguns segundos o público, para este assunto contemporâneo e próximo.

O presidente da Império do Povo é Wesley Braga; Roberto Souza e Natália Bezerra forma o 1º casal de mestre-sala e porta-bandeira; o samba de enredo é de autoria de Davison Jaime, Ivan Coelho e Antônio Neto; o intérprete oficial é Meio-Dia da Imperatriz e Xandão; e à frente da Bateria Furiosa, que vem com o tema “O som da vida: a orquestra da superação”, está o mestre Fábio Fumaça. Naiara Souza é a rainha da Bateria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *