#Vem Pra Rua

Não vou analisar os acontecimentos de ontem, porque toda a mídia nacional, jornalistas e cientistas políticos estão a fazer. A pauta difusa deixa governos e partidos políticos atônitos.

A nota destoante foi a violência em que se transformou o protesto no Rio de Janeiro, na noite de ontem e madrugada de hoje.

A música de O Rappa, jingle da Fiat(que vai tirar a campanha do ar), virou hino nacional da rapaziada, que segue em frente e segura o rojão.

Vem Pra Rua (Jingle Fiat)

O Rappa

Vem, vamo pra rua
Pode vim que a festa é sua
Que o brasil vai tá gigante
Grande como nunca se viu

Vem, vamo com a gente
Vem torcer bola pra frente
Sai de carro, vem pra rua
Pra maior arquibancada do Brasil

(Refrão)
É eooh, Vem pra rua,
porque a rua é a maior arquibancada do Brasil
OOH, Vem pra rua,
porque a rua é a maior arquibancada do Brasil

1-Brasilia-FSP-289272-970x600-1Fotos: Folha de São Paulo

 

  • Caro Alcilene, estou sugerindo aos setores mais revoltados desse movimento que por zêlo e racionalidade econômica são contrários a realização da Copa e Olimpíadas no Brasil; também incorporem, imediatamente, em suas bandeiras, a suspensão da Festa Junina, do Carnaval, dos Campeonatos Esportivos em todas as modalidades, dos Folguedos, da Procissões, etc…É muito desperdício de dinheiro público em detrimento da Saúde, Educação e Transporte. Na vida particular, que lutem pelo fim das comemorações de 15 anos, colação de grau, noivado, casamento, aniversário, etc…É muito desperdício de dinheiro familiar em detrimento do Plano de Saúde, do tratamento dentário, da reforma da casa, da aposentadoria dos pais, etc….Quem sabe, sob o slongan: “só de pão vive o homem!”, em poucos anos seremos uma Nação de zumbis saudáveis, escolarizados e com ampla mobilidade!…Viva o Brasil!….

  • A Polícia tem que agir com rigor e impor a ordem. Exercício da democracia não dá o direito de destruição do patrimônio público privado e invasão a instituições do Estado.

  • Enfim o povo pensante está acordando. O Brasil é um país de escolas caindo aos pedaços, hospitais fedorentos e ruas esburacadas. Mas o que importa mesmo é ver uma empreiteira fazer um estádio por mais de um bilhão de Reais para fazer a alegria da FIFA e da Globo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *