Vazamentos e cortes asfálticos nas ruas da capital são tema de reunião entre prefeitura, Ministério Público e Caesa

O prefeito Clécio Luís reuniu na sexta-feira, 19, com o diretor-presidente da Companhia de Água e Esgoto do Amapá, Valdinei Amanajás, com a mediação da Procuradora-Geral de Justiça, Ivana Cei e do promotor de Justiça, Hélio Furtado, para tratar entre outras pautas, dos vazamentos  de água nas ruas da capital, que causam estragos nas vias; e sobre as condições das redes que são bem antigas, causando estrangulamento nos canais.

 

“Precisamos de soluções mais imediatas para resolver problemas como o vazamento de água nas ruas da capital. Além das sangrias, que são aqueles cortes que a CAESA faz nas vias e depois a Prefeitura é que tem que fazer a reposição asfáltica, apesar da responsabilidade legal ser da Caesa, garantida”, explicou o prefeito Clécio Luís.

 

O MP-AP mediou o diálogo entre o Município e a Companhia. A PMM apresentou um relatório sobre os problemas enfrentados pela Prefeitura. Entre os problemas estão a Rede de Esgoto, vazamentos em via pública, drenagens irregulares, pavimentação asfáltica comprometida por serviços da Caesa, entre outras.

A Companhia de Água e Esgoto do Amapá admitiu que precisa se adequar à legislação municipal e concordou em estabelecer um cronograma de ações com a comunicação às secretarias municipais, além de promover uma reunião técnica para acordar ações conjuntas para sanar os pleitos apresentados.

A procuradora-geral de Justiça, Ivana Cei, marcou um novo encontro com as partes. “No dia 8 de agosto, membros da prefeitura e da Caesa voltarão a se reunir no MP para apresentar soluções para estes problemas. Estamos aqui para mediar e apresentar soluções à população de Macapá, por meio de um Termo de Ajustamento de Conduta. O TAC norteará as medidas conjuntas a serem adotadas para resolver os problemas que se arrastam há anos na capital amapaense, e assim melhorar as condições estruturais da cidade e, consequentemente, a vida da população”, disse Ivana Cei.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *