Um avião

Futuro prefeito, Clécio Luis, descobriu que a prefeitura de Macapá tem um avião.

Isso mesmo. Um avião.

O asa dura teria sido doado pelo governo do estado, na época do primo Góes, e se encontra no estado de Goiás, onde foi para manutenção e ficou retido por falta de pagamento.

Clécio disse ao blog que vai usar o avião para atender a população do arquipelágo do Bailique.

  • Ah, esse negocio de da presentinhos é herança ainda do finado Barcelos que ate hj é largamente usada por esses politicos, dao terras, avioes, navios…e por ai vai..tem uns ate que emprestam suas mulheres!sic

  • O roberto já foi tarde, porém não se engane,pois Clécio e Randolfe não são lideranças políticas,aliás nunca foram, são apenas consequências de um momento. E só para reafimar esse socialismo pregado não existe de jeito nenhum.

    • Randolfe foi deputado por dois mandatos. Clécio vereador também por dois mandatos. Sao militantes desde muito jovens…Comportamento feio esse de nao reconhecer as conquistas legítimas das pessoas

  • Avisa pro Clécio que no Bailique não tem pista de pouso. Aquela que o Gilvam construiu os búfalos e a erosão tomaram de conta.
    Fala prá ele devolver o presente pro GEA pois talvez ele tenha condições de gerir tal aeronave.
    O Bailique tá precisando de outras coisas da prefeitura, como escolas primárias, postos de saúde funcionando com médico, enfermeiro, dentista, etc.

  • Parabéns pela decisão do prefeito Clécio em tornar aeronavegável o Cessna 206, sobretudo por sua utilização em atendimento nas comunidades do Bailique. Aos desavisados e pessimistas, informo que existe pista de pouso sim e não está destruída não. Quer conferir? Me paga que eu te levo lá. Só quem mora no Bailique e precisa ser transferido às pressas para Macapá em tratamento médico de média e alta complexidade sabe a diferença entre 40 minutos de voo e 8 horas de viagem em transporte fluvial.

  • A decisão mais prudente é de se vender e fazer um contrato (sério) com uma empresa de táxi aéreo – se é que este serviço de fato se justifique. A manutenção de uma aeronave é antes de tudo cara e uma prefeitura atolada em dívidas como a nossa deveria sanear todos os custos que não sejam prioritários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *