Turismo e fé

Por Helenilson Fonseca. Professor de francês e colunista de turismo e viagem do blog

Uma das modalidades de turismo que aprecio é o turismo religioso. Trata-se não somente de participar do culto mas também de visitar locais que trazem algum significado sagrado para determinada comunidade.Independente de religião, não tem como não se impressionar com a catedral de São Pedro em Roma ; A suntuosa Sheikh Zayed Grand Mosque é de deixar qualquer pessoa impactada e boquiaberta com sua arquitetura e riqueza que pode ser vista de diversos pontos de Abu Dhabi ou os imensos templos budistas na Ásia que são verdadeiras obras de arte inspiradas pela fé.

Grande Mesquita de Abu Dhabi

O círio de Nazaré em Belém – PA é de longe a maior expressão do cristianismo na América, um evento imperdível, uma experiência mística. Os cordeiros, as fitas coloridas, os cânticos, a imagem da Virgem Maria ornada de flores e o almoço em família que também é um ritual.

Círio de Nazaré

Em Salvador eu considero o 2 de fevereiro, festa de Iemanjá na praia do Rio vermelho, um acontecimento para o mundo ver . O som dos atabaques, os turbantes coloridos, as cestas de flores, a areia branca lotada de fiéis louvando a rainha do mar.
Nos países islâmicos, o Ramadã é É um tempo de renovação da fé ,da prática mais intensa da caridade, e vivência profunda da fraternidade e dos valores da família . Neste período pede-se ao crente maior proximidade dos valores sagrados, leitura mais assídua do Alcorão . O último dia, é o dia do banquete e quem conhece a culinária árabe já imagina as delícias que são servidas. Eu nunca comi tanta coisa boa como nessa festa.

Templo budista em Myanmar

Aqui na minha cidade, temos um período de festividades que se chama Ciclo do Marabaixo, com características cristãs e afro, como o uso de tambores e a prática de danças peculiares , um patrimônio histórico.
Quando eu penso no ano novo chinês eu lembro do bolinho de arroz que eles oferecem para atrair a boa sorte. E a dança do dragão ? Hipnotizante e colorida.
Catedrais, mesquitas, templos, criptas, altares, e essa infinidade de locais sagrados, compõem um conjunto de maravilhas que se espalham pelo mundo para céticos e fiés apreciarem, a beleza é incontestável. Viajar nos deixa mais sabidos, é bom demais.

Sacré cœur em Paris

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *