Trabalho do Senai-AP na Coluna Painel, da Folha de São Paulo. “Bolsonaro e Macron brigam, mas negócios evoluem na fronteira com a Guiana Francesa”

Pão francês Enquanto Bolsonaro e Macron se provocam nas redes sociais, a fronteira entre Brasil e Guiana Francesa evolui nos negócios. Até sexta (30), a ponte binacional terá sua primeira operação com o chamado ATA Carnê, mecanismo de admissão temporária de bens, e sem tarifa aduaneira. O território francês vai receber por dois meses um caminhão escola do Senai com máquinas para um curso de padaria em instituição local. Os brasileiros vão ensinar os franceses a fazer pães.

Construindo pontes As trocas na fronteira vêm se intensificando nos últimos meses, desde que foi feita a primeira exportação brasileira à Guiana Francesa pela ponte sobre o rio Oiapoque, que foi inaugurada há mais de dois anos, mas demorou para resolver suas questões aduaneiras.

Rodagem “Nos primeiros três meses de funcionamento, foram 57 operações de exportação do Brasil para a Guiana Francesa e uma importação da Guiana para o Brasil”, diz Christiane Aquino Bonomo, cônsul-geral adjunta do Brasil na Guiana Francesa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *