Tenso

 

Foi tensa a reunião do secretário de Planejamento, Teles Júnior, com os sindicalistas, ontem, segunda-feira.

A pauta era absolutamente negativa.

Além do parcelamento, Teles Jr falou em congelamento de salários por pelo menos dois anos para atender uma das exigências do programa de renegociação de dívidas dos estados com a União, que o governo pretende aderir.

O secretário diz que “Não há como não assinarmos essa adesão já que os valores da dívida pública são altos e que só em 2016 temos uma previsão de pagar R$ 264 milhões”.  As dívidas do estado são referentes principalmente ao empréstimo do BNDS e da federalização da CEA.

A situação é difícil demais, segundo o secretário, com queda acentuada nos repasses do FPE e queda na arrecadação do ICMS.

Teles Jr disse ao blog que acha natural as reivindicações e a reação dos sindicatos, e que durante o ano o governo vai tentar avançar no que for possível em relação a benefícios aos servidores. “Sou servidor público. Eu adoraria conceder muitos benefícios aos servidores, mas o cenário é ruim”, disse Telinho.

Os servidores estaduais ocuparam a avenida FAB na tarde de ontem, e depois foram pra frente do Palácio do Governo.

protesto-2

Protesto-i.jpg large

  • Mais esse Secretário Pau mandado desse governo Concerteza vai receber o salário dele integral.Vamos ver se com essa Alcilene esse povo BURRO desse estado aprende a votar certo.

  • Pois é “Doutor”, se não fosse triste daria “gargalhadas!!!” com as suas palavras. Chamar o povo, pejorativamente, de “burro” é que representa “burrice”.
    Ninguém é obrigado a concordar com opiniões ou decisões, nossas ou de terceiros, e, sim, respeitá-las. A DEMOCRACIA, na sua essência, representa respeito ao contraditório. SEM BANDEIRAS!!!!!!!…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *