Subam para as Colinas. Furo de reportagem de Abinoan Santiago, no G1

Procurado pela PF diz que Alap ficava com 60% dos pagamentos à empresa

 

Procurado pela Polícia Federal (PF) desde agosto de 2015, o empresário Walmo Raimundo Maia Cardoso revelou em entrevista exclusiva ao G1 que a Assembleia Legislativa do Amapá (Alap) ficou com 60% dos pagamentos feitos à empresa dele no primeiro semestre deste ano.

Os desembolsos da Assembleia à Sigma Assessoria Empresarial, cujo dono é Walmo Cardoso, seriam feitos em transações irregulares, segundo a PF e o Ministério Público Federal (MFP).

As supostas práticas deflagraram duas operações chamadas de “Créditos Podres”, em prédios do parlamento estadual. Apenas o dono da empresa e o filho dele continuam foragidos.

O G1 conseguiu contato pela internet e telefone com Walmo Cardoso, que aceitou conceder entrevista sem identificação do rosto.

Leia na Página do G1 Amapá

  • Como pode um povo eleger gente que ROUBA tanto? O ROUBO que esses caras perpetram contra os cofres do estado, cuja finalidade é propiciar o bem comum, é a maior prova de que esses caras DETESTAM o Amapá.
    Quem tem a oportunidade de conhecer outros lugares, sabe o quanto estamos atrasados, arrasados. Esta Assembléia, dentre outros, ODEIA o Amapá.
    É uma pena.

  • Em uma análise superficial da Conversa do G1 com o Senhor Walmo Cardoso, se percebe que ele está em Cidade ligada por barco à Macapá, então ele está em cidade no interior do Pará. Outra, se esse Senhor Walmo conseguir chegar à Macapá, para efetivar a denúncia, o Parlamento TUCUJÚ ruirá por inteiro. Então, preparem-se para um ano de 2016 LOTADO de escândalos tucujus.

  • Prato cheio para o ministério público. Vão precisar colocar o meliante no serviço de proteção a testemunha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *