Sobre afastamento de Moisés Souza e meias verdades que circulam por aí

O procurador-geral de Justiça, Roberto Alvares, disse que o Ministério Público é aberto a toda sociedade. E que todas as pessoas, ou grupos, são atendidos indistintamente sempre que procuram a instituição. O MP-AP já conseguiu afastar judicialmente o presidente da AL por ações da Operação Eclésia, que estão em andamento dentro dos procedimentos judiciais.

O afastamento do presidente da Assembleia Legislativa, Moisés Souza, pelos deputados, foi uma iniciativa do Poder Legislativo como tribunal político que é. E cujas decisões foram tomadas em plenário, por maioria, não havendo participação de outras instituições, que sequer teriam legitimidade num processo que naquele momento era exclusivo daquela Casa de Leis.

 

  • Nobres Deputados, aproveitem a oportunidade de “ORGANIZAR A CASA” e, promovam ao estudo de reengenharia de cargos, para que a ALAP seja uma Casa de Servidores Concursados e não O MAIOR CABIDE DE EMPREGOS e TROCA DE FAVORES do AMAPÁ. Mantenham-se firmes no intuito de moralizar essa Casa de LEIS. O Povo Amapaense aguarda – ansiosamente – essas novas mudanças.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *