Sítio arqueológico do Brasil: as ruínas da igreja marroquina, do século 18, em Mazagão Velho

Por Michael Ribeiro – Geógrafo

“Descaso e abandono. É assim que se encontra o Sítio Arqueológico que contém as ruinas de uma igreja Marroquina, que foi construída no século 18, na comunidade de Mazagão Velho, há 27 km do Município de Mazagão.
É triste ver mais um monumento histórico do do Amapá e do Brasil se perder no tempo por desleixo de governantes e instituições”.
Michael Ribeiro.

A cidade de Mazagão Velho, é a cidade “que atravessou o atlântico”.  Uma  Colônia “transplantada” que marca um capítulo pouco conhecido do Brasil Colonial, quando uma colônia portuguesa no Marrocos, na África,  a Mazagão do Marrocos, hoje Al Jadida, foi desativada e transferida para a Amazônia brasileira. Os primeiros habitantes, aproximadamente 160 famílias, chegaram na região em 1769, a vila de Nova Mazagão – hoje Mazagão Velho, que foi fundada em 23 de janeiro de 1770, pelo rei de Portugal, é que mantém até hoje as tradições e festas religiosas que atravessaram o atlântico.

 

Foto: Márcia do Carmo

 

  • Essa igreja foi desenhada em 1766 pelo engenheiro italiano Domingos Sambucet, isso bem antes da chegada dos Mazaganenses lá da colônia portuguesa de Mazagam no Marrocos, portanto essa igreja não é marroquina, mais sim lusitana. Tem que corrigir a informação nessa placa.

  • Essa igreja é lusitana, não é marroquina, ela foi desenhada em 1766 pelo engenheiro italiano Domingos Sambucet, portanto bem antes da chegada dos Mazaganenses lá da colônia portuguesa de Mazagam no Marrocos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.