Shows

Patrícia Bastos realiza show em homenagem às mulheres

 

A Prefeitura de Macapá promove no dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher, um show com o maior nome da música amapaense, a cantora Patrícia Bastos, que no ano passado disputou o 21º Prêmio da Música Brasileira, indicada para concorrer como Melhor Cantora em duas categorias: Regional e Voto Popular. Patrícia vai apresentar o show “Eu sou Caboca”, a partir das 20h, no Malocão do Sesi. A entrada é franca.

Voz de anjo, de ave cantadeira dos mistérios da floresta. Voz de cantora afinada desde menina nas rodas de viola da cidade onde nasceu, Macapá, mergulhada na musicalidade que vem do colo da família Bastos. Mãe, pai, irmãos, DNA de alma desenhada em notas musicais. Ela merece! As indicações são frutos de seu último trabalho, “Eu sou caboca”, um mergulho nos ritmos e na poesia amazônica, com marcante presença do Marabaixo e do Batuque, sonoridades incidentes na cultura popular do Amapá. É o quarto álbum independente da cantora, trabalho selecionado pelo crivo rigoroso do Projeto Pixinguinha da Funarte em 2009. Um álbum que conseguiu mesclar a atmosfera regional com a participação de artistas consagrados na MPB como Leci Brandão, Rosinha de Valença, Zeca Baleiro, Rafael Altério, Dante Ozzetti, Vicente Barreto, Celso Viáfora e Vítor Ramil.

A riqueza musical da Amazônia vem de todos os cantos na voz irretocável de Patrícia. “Eu sou caboca” traz composições de Joãozinho Gomes, Nilson Chaves, Thiago de Melo, Neuber Uchôa, Felipe Cordeiro e Jorge Andrade. Tem arranjos de Dante Ozzetti, Adelbert Carneiro e Aluisio Laurindo Jr.

Recentemente Patrícia Bastos foi notícia em um dos jornais de maior circulação no país, O Estado de São Paulo. O articulista Lauro Lisboa Garcia define: “O canto de Patricia Bastos, originário da tribo tucuju, é como um chamado cativante da natureza, da mais plácida paisagem. De voz cristalina, lapidada e envolvente, a cantora do Amapá lança seu quarto álbum, Eu Sou Caboca”. Quanto ao CD “Eu sou caboca”, o texto reconhece que o trabalho “une o ancestral e o contemporâneo, sem folclorismos nem verniz modernoso”, e assina em baixo do nome de Patrícia, “Merece ser (re) conhecida”.

 

Prefeitura de Macapá/ Coordenadoria de Comunicação

Com informações da Assessoria de Comunicação/Bacabeira Produções

 

 

JULIELE FAZ SHOW EM HOMENAGEM ÀS MULHERES NO MERCADO CENTRAL
Depois da temporada do show baile Livre, Leve e Solto e do lançamento do cd Balé de Luz, no ano passado, a cantora Juliele consagra um show às mulheres que podem assisti-lo  independente de classe social ou condição financeira, basta querer receber o tributo no ponto mais tradicional de Macapá, o Mercado Central. O show é para todas as mulheres mas é dedicado especialmente às que sofrem com a dor do escalpelamento, ainda comum na Amazônia. No repertório, composições de artistas amapaenses e de outros estados na interpretação de Juliele, no dia 8 de março.
O repertório homenageia a mulher do início ao fim sob a direção do Maestro Manoel Cordeiro, e mostra através de composições, o sexo feminino de variadas maneiras sob a ótica de sensíveis autores. Juliele novamente sobe no palco revelando sua musicalidade nortista sem barreira e expressa com talento a essência de cada composição. A inspiração que encanta o público vem da paixão pela música e dedicação ao estudo e aperfeiçoamento em cada show.
Ela faz o encontro sem preconceito por diversas gerações. Odair José, Evaldo Golveia, Mini-Box Lunar e Luiz Melodia são alguns que já se apresentaram com Juliele. No show para as mulheres, a produção segue a mesma dinâmica que emocionou o público no lançamento do CD. Na ocasião, portadores de síndrome de down fizeram parte do elenco assim como o jovem negro, militante da causa e dançarino de marabaixo, Yuri Ramos. A intenção é que novamente Yuri se apresente além dos dançarinos da Cia. Agessandro Rego.
A direção geral ainda aguarda a confirmação da participação do cantor e compositor Celso Viáfora mas assegura que terá uma atração nacional que tenha uma identificação com a idéia do show apolítico e para as mulheres. “Será um show popular, com belas canções e a homenagem à todas as mulheres do Brasil em especial à guerreiras da Amazônia “ disse Juliele. Nenhum músico terá cachê para apresentação.

SERVIÇO:
DATA: 8 de Março
LOCAL: Mercado Municipal
HORA: 20:00
Mariléia Maciel
Assessora de Comunicação

 

  • Shows no mesmo dia e horário! Que tamanha coincidência. Bom, já que é pra decidir em qual ir, prefiro o show da Patrícia Bastos. Quero deixar claro que minha decisão não está relacionada com preferência por PMM ou GEA, fato corriqueiro nesse pedaço de Brasil. É questão de gosto mesmo. E viva as mulheres!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *