Servidores efetivos da Secretaria municipal de Assistência Social fazem protesto por EPI’s, vacinação e materiais de higiene para quem atua na linha de frente contra a Covid

 

Os servidores da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) realizaram nesta segunda-feira, 22, em frente à sede da Semas um ato de protesto reivindicando melhores condições de trabalho. Entre os profissionais estão: assistentes sociais, psicólogos, educadores sociais, pedagogos.

Segundo a Educadora Social, Nayara Cavalcante, os profissionais cobram o que lhe és de direito. “Estamos cobrando o mínimo que são os : EPI,s, materiais de higiene, vacinação contra a COVID para os que funcionários que estão na linha de frente, o não desmonte da equipe. Viemos fazer um ato pacífico, mas chamaram a Polícia Militar e Guarda Civil de Macapá para nos retirar daqui da frente. Aguardamos alguma reposta dos gestores da pasta. O que tem nos incomodado bastante também é tentar transformar a política pública de Assistência Social em assistencialismo, isso é uma regressão total”, ressaltou.

IMG_1616

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *