• Lene, vc. foi perfeita no comentário. No outro governo ….+ de 7000 contratos e …tudo bem por oito anos(era o tempo da harmonia…vale tudo…tudo bem…)
    E o(s)emprestimo(s)do BNDES, quantos ???qual valor???quanto tempo de tramitação??? PQP
    Eta “casinha do povo” que povo??

    • O povo que colocou eles lá mano(rsrsrs),e haja demora p/”ajeitar” um contratinho p/todos os píres e xícaras…..kkkkkk.É….cumpadi,promessa de campanha é UÓ.

  • As suspeitas de que estão “debatendo” tanto tempo esse projeto pra poderem negociar seus apadrinhados nos contratos administrativos é cada vez maior.
    Isso tem solução fácil e legal: chamr concursadoas e realizar concurso público urgente!!

  • Se essa moda pega… Primeiro colocam as pessoas para trabalhar, desde 2 de janeiro, sem nenhum vínculo com o Estado, depois fazem a regulamentação da situação. É uma verdadeira aberração… Imeginem se a AL não aprovar esse projeto, o que irá acontecer com essas pessoas? E mais, como fazer um processo simplificado para contração se as pessoas já estão trabalhando. Quem vai ter oportunidade de ser contratado? A moralidade pública reclama por concurso público.

  • Eles querem colocar os seus apadrinhados. No tempo do governo anteior os contratos administrativos eram realizados sem nenhum critério, e nunca ouvi os deputados que faziam parte da harmonia contestarem as milhares de nomeações.

  • …..baseado na VERDADE e no interesse da população Amapaense , resolvi fazer os seguintes relatos …Os casos de dengue continuam crescendo na MESMA MEDIDA que as denúncias de irregularidades dentro da SESA-AP. No governo passado a secretaria de saúde do Amapá foi elogiada pela REVISTA PREGOEIRO como exemplo na aquisição de medicamentos pois foi uma das secretarias que mais realizou pregões eletrônico no Brasil. Acontece que nestes tempos de mudança tudo esta ao contrário! Vejam só: varias licitações já foram realizadas por PREGÃO PRESENCIAL dentro da SESA, isso estimula a falta de transparência e limita o números de concorrentes pois o único meio de divulgação do certame é o diário oficial do Estado do Amapá, sem contar que Nem todos tem acesso a este veiculo de informação principalmente fornecedores e prestadores de serviços de outros Estados, porém mais uma vez esta sendo divulgado um PREGÃO PRESENCIAL para compra de material permanente para o hospital da mulher de Macapá, ai pergunta-se: porque foi ignorado o processo eletrônico? Procedimento recomendado pelo TCU principalmente quando é recurso Federal para o pagamento, que é o caso. Na entrevista dada ao programa Amapá notícias da BAND dia 30/03/2001 o secretário Evandro Gama tentou explicar os motivos que o levaram a homologar um PREGÃO PRESENCIAL com valor superfaturado, disse ele que apenas a empresa vencedora apresentou todos os documentos pertinentes ao termo de referencia (EDITAL) mas não justificou o porque da Sesa não apresentar contra proposta para redução de preços, prática comum em qualquer licitação. O mesmo acontece com a nefrologia . o contrato inicial era menos de R$ 300.000,00 conforme pregão eletrônico Banco do Brasil com prazo de validade para um ano, porém antes da mudança de governo o mesmo contrato foi renovado com realinhamento de preços até chegar ao valor absurdo de R$ 700.000,00 ,nada justifica o aumento muito menos a renovação do contrato sem o devido processo licitatório. Até porque o proprietário da empresa que detém o contrato da nefrologia jamais deveria permanecer como fornecedor ou prestador de serviços ao governo. Ele é réu confesso no desvio de medicamentos da SESA, e tem mais acho que não é do seu conhecimento secretário que ano passado a PF solicitou cópia deste processo para o então secretário de saúde Dr. Pedro Paulo, essa BOMBA vai estourar querendo ou não . Foi importante a iniciativa de tentar esclarecer os problemas de sua pasta muito melhor é resolver. E para fazer a diferença além de tecer criticas aqui estão algumas sugestões : (1) Revisão de todos os contratos do governo anterior que por força da lei não podem ser cancelados (os que estão acima do preço tem que baixar), (2) licitação eletrônica para todos os contratos de compras e SERVIÇOS daqui pra frente (isso é transparência),(3) Secretário adjunto que entenda da saúde refinando todas as demandas da pasta (tem que ser técnico. Nada de político), (4 ) visita regulares nos hospitais sem aviso prévio (acompanhado de sua equipe de gestão quando possível), (5) um bom Relações Públicas para esclarecer ações e demandas da gestão, (6) ME DAR UM CDS III PARA AUDITAR OS PROCESSOS, (7) Afastar-se das más companhias que é o principal de todos. Tomara que este comentário não seja “ boicotado”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *