Senador Randolfe e prefeito Clécio anunciam saída do PSOL

Domingo movimentado na política amapaense. O senador Randolfe e o prefeito Clécio anunciaram a saída do PSOL.

Rand-anuncio
Randolfe e Clécio, com Alcione Cavalcante, da REDE, e Charles Chelala, do PPL.

O primeiro a anunciar a saída foi o senador Randolfe. E disse que sua saída do PSOL é sem mágoa ou ressentimento. Em nota divulgada neste domingo, Randolfe faz elogios ao PSOL, mas diz que “o ambiente político exige uma maior capacidade de articulação política”.

Logo depois, Clécio fez o mesmo anuncio. E disse que sai do partido pela porta da frente e mantem uma relação política forte com os ex-companheiros.

Segue a unidade politica

Randolfe disse que independente de partido, a aliança com Clécio é inarredável.

Já o prefeito disse que o patrimônio político de Randolfe é maior que as questões partidárias. E que apoia suas decisões. Ressaltou que, se por acaso, os dois não forem para a mesma organização partidária, a unidade política entre eles permanece.

Sempre em busca de melhores caminhos

Randolfe passou muitos anos no PT, desde sua militância no movimento secundarista, saindo quando iniciou o escândalo do mensalão. E estava no PSOL há 10 anos. Clécio Luiz tem a mesma trajetória.

O futuro

Sobre pra onde irão, Randolfe e Clécio ainda não anunciaram. Alcione Cavalcante, elo da REDE no Amapá, partido oficialmente criado na semana passada, estava no anuncio de Randolfe e Clécio e em nome da REDE, falou da alegria que seria para a REDE no Amapá se os dois aceitassem o convite feito nacionalmente para fazerem parte do novo partido.

Sabe-se que Randolfe dialoga com a REDE e que outras lideranças com quem soma em Brasília foram pra lá. Clécio ainda conversa com outros partidos.

E muitos partidos querem os dois politicos amapaenses.

Nas redes sociais

Pela reação negativa dos adversários, principalmente dos militantes dos grupos políticos que se revezam no poder no Amapá há mais de 20 anos, e pela reação positiva dos que mais observam a movimentação politica, a saída de Randolfe e Clécio do PSOL foi acertada.

O fator Amapá

É dificil militar em um partido, que apesar das afinidades ideológicas, não ultrapassa o sectarismo político. PSOL ficou pequeno para Randolfe e Clécio. No Amapá tem dois fortes grupos políticos que confortavelmente se revezam no poder. E O PSOL não permite um amplo arco de aliança para a disputa politica na conquista de mandatos.

Repercussão pelo Brasil

A saída de Randolfe já está em todos os grandes portais de notícia do Brasil. Ele é considerado pelos maiores analistas políticos do país como um grande senador e dos novos e melhores quadros da política no Brasil.

E a repercussão não poderia ser melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *