Polícia Federal prende cinco pessoas em Macapá, acusadas de distribuição de drogas sintéticas em festas privadas

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (24/6), a
segunda fase da Operação Private, com objetivo de combater o tráfico de drogas
psicotrópicas, no Amapá.


Mais de 40 policiais federais dão cumprimento a 5 mandados de prisão temporária
e outros 11 mandados de busca e apreensão, em Macapá/AP. Os alvos são
investigados por distribuírem drogas sintéticas em festas privadas, que estão
ocorrendo mesmo em período de pandemia da Covid-19, bem como por
integrarem grupos para compra coletiva de drogas e divulgação de contatos dos
traficantes.

Após análise do material apreendido na primeira fase da Operação Private,
deflagrada no dia 8/6, constatou-se uma grande movimentação de compra e
distribuição de drogas sintéticas no estado e que os investigados integravam uma
espécie de grupo de compra coletiva, formado para adquirir grandes quantidades
de substâncias psicotrópicas, reduzindo, desta forma, os custos de aquisição.

O ponto de partida das investigações aconteceu na primeira sexta-feira desse
mês (5/6), quando uma encomenda com 150 comprimidos de ecstasy foi
interceptada, depois de enviada da região sudeste pelos Correios, para um dos
investigados pela operação.

Os investigados poderão responder, na medida de suas responsabilidades, pelos
crimes de tráfico de drogas e associação ao tráfico, e se condenados, poderão
cumprir pena de até 25 anos de reclusão.

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *