Saiu o ranking das escolas no Enem

No Amapá em primeiro lugar ficou a Bartoloméa, seguida por Pódium, Seama, Aquarela e Moderno. Todas particulares.

Entre as escolas públicas, a melhor colocada foi Alexandre Vaz Tavares, seguida por José do Patrocínio (Fazendinha) e Tiradentes.

As piores escolas do Amapá, pela avaliação do Enem são: Maria Iraci( Ferreira Gomes), Escola do Pacuí, Vidal de Negreiros(Amapá), Lucimar Del Castilho e José de Alencar.

Nenhuma das escolas do Amapá ficou bem colocada nacionalmente.

A revista época desta semana tem uma matéria bacana com escolas, que com soluções simples, conseguiram sair de colocações ruins nos índices que medem qualidade na educação.

Sugiro a leitura aos gestores e educadores.

  • Bom dia, Alcilene! Como vai?
    Fui conferir sua sugestão de leitura na Revista Epoca, nos “extras da semana”, de acesso aberto aos não assinantes.
    Acredito que, se os professores, principalmente os do interior, tiverem acesso a Internet, eles vão adorar ler o artigo. Porém, implementar o modelo, ou outro semelhante nas escolas de nosso Estado, vamos torcer pela boa vontade e esforço dos dirigentes em seguirem o exemplo. Alcilene, quando penso na situação social em que se encontram muitos alunos, principamente nas escolas de “periferia”, fico até desiludida. Eh necessario fazer mudanças nas bases. Nas familias. Nas mentes de todos. Eh necessario investir na educação todo aquele dinheiro que dizem que sumiu…e que se transformou em cinzas? Ah meu Deus! Como essa historia é velha! Que as pessoas não percam as esperanças, mas que também, ajam para colocar em pratica as boas idéias. Assim, todos estaremos menos expostos aos riscos. Desde aquele irmãozinho pobre até aquele irmãozinho rico. Não se vive tranquilo onde existe a necessidade de vigilância ostensiva e onde a mãe vê seu filho sair com a turminha e não sabe como ele voltara para casa. Acredito que, tudo, é uma questão de meio social e de mentalidade. E a escola é a maior aliada da familia na educação das personalidades. Desculpe se me excedi no tamanho do comentario ! um beijo

  • As melhores são TODAS PRIVADAS. As piores são TODAS PÚBLICAS. É tão evidente… Tão óbvio… Tão incontestável… Mas, apesar disso, vão falar que obrigar o Estado a parar de atrapalhar a educação, deixando para a iniciativa privada, é coisa de “direita”, né?

  • OOOLHA, SAIU O RANKING DAS THE BEST E DAS PIORES, HEIN…
    POIS BEM, SAIU NA REVISTA ÉPOCA TAMBÉM ESSA SEMANA, O RAKING DOS CANDIDATOS QUE MAIS ENRIQUECERAM NO MANDATO EM QUE TIVERAM.

    ADIVINHA QUEM ESTÁ – COINCIDÊNCIA OU NÃO – EM 12° LUGAR: WALDEZ GOES(PDT-AP)!!!
    EM 2006, DECLAROU UM PATRIMÔNIO DE R$13 mil, HOJE: POSSUI R$158 mil, UM AUMENTO DE 127%.

    ESSE RANKING É BOM
    CONFIRAM LÁ:

    ÉPOCA, EDITORA GLOBO
    19/JULHO N°635
    MATÉRIA DE CAPA:
    A RIQUEZA DOS POLITICOS
    *Quem mais enriqueceu durante o mandato
    *Os candidatos com as maisores fortunas
    *Por que tantos dizem guardar dinheiro embaixo do portão

    NAS BANCAS!

  • A privatização da educação não é a solução muito pelo contrário, algumas escolas de estados pobres como o Nosso (PIAUÍ) tiveram ótimos resultados… chovendo no molhado.. falta investimento decente na educação

  • Educação é dever do Estado. Direito do cidadão. Na teoria.
    Lembro dos bons tempos, da rivalidade entre o Colégio Amapaense, o Padrão, e O GM ou IETA. Não importa qual o vencedor. Os verdadeiros campeões eram os alunos, de qualquer um deles. Iam a Belém, faziam vestibular, sem cursinho, e voltavam vitoriosos. Que tempo!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *