Resumo da CPI – Parte 8. Cientistas criticaram demora na aquisição de vacinas.

A CPI da Pandemia ouviu na sexta-feira (11) os cientistas Natalia Pasternak e Claudio Maierovitch. Durante a oitiva, os especialistas criticaram a demora da União para adquirir vacinas contra a Covid-19 e apontaram que a falta de campanhas por parte do governo federal prejudicou o país no combate à pandemia.

O médico sanitarista Claudio Maierovitch. Ele disse em seu depoimento que faltou plano de combate a pandemia.

Os dois depoentes defenderam também que mesmo com a gama de vacinados no país crescendo, o uso de máscara e a manutenção de outras medidas preventivas continua sendo essencial. “Enquanto não tivermos uma quantidade enorme, uma proporção muito grande da população vacinada, temos que continuar tomando todos os cuidados, usando máscaras quando tivermos pessoas próximas ou em locais fechados”, afirmou Maierovitch.

A bióloga Natalia Pasternak, ela firmou que nenhum teste quanto a eficácia da cloroquina obteve êxito. Imagem: senado.leg.br

Já Pasternak disse que os números da Covid-19 vão guiar o país para decidir quando se deve relaxar as medidas preventivas.

“Nenhuma vacina é 100% e a eficácia dessas vacinas vai variar com a taxa de transmissão comunitária”, ressaltou.

“Isso, em conjunto, vai nos levar a um momento em que a curva da doença vai decair e vai permitir, então, que a gente relaxe medidas de quarentena. Esse momento ainda não chegou. E quando temos o chefe da nação fingindo que esse momento chegou, isso confunde a população. E precisamos de uma população esclarecida.”

Pasternak também destacou que foram feitos inúmeros testes sobre a eficácia da cloroquina contra o coronavírus, nenhum tendo êxito, provando a ineficácia do medicamento para o tratamento da doença.

Já Maierovitch, afirmou que o Brasil foi o único país que tentou produzir a “imunidade de rebanho”, algo que não foi eficaz, e foi feito a custas de vidas humanas, disse o pesquisador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *