Repiquete é Memória

Lennon-F.Canto-01 604_thumb[2]

Lennon. Bar que funcionou por muitos anos na esquina mais bacana da cidade, em frente  à Praça da Bandeira, do outro lado do Bar Xodó, perto do Abel.

A foto é do acervo de Fernando Canto e mostra a qualidade da música ao vivo que rolava no democrático bar: Wanildon Leal no violão, Amadeu Cavalcante no vocal, Gogô na bateria e Espíndola no Sax.

Quem frenquentou o Lennon? Conta aí.

Eu freqüentei muito. Quando estudava fora e vinha de férias para Macapá era o meu point, sempre com minha super-grande amiga, Tica lemos.

  • Lene, que tempo bom !!!
    Lembro uma vez que ainda era de tarde e encontrei seu pai lá e ele perguntou com que eu trabalhava, falei que era com computador….e ele na hora me disse ” então voce trabalha com PUTA DOR….” ficamos conversando e bebendo até que fui leva-lo pra casa na rua Tiradentes em frente aquela farmacia homeopatica, foi uma tarde muito legal.
    O Lennon também era a preparação para o La Bamba as sextas e sabados.
    Muito boa lembrança, eu era frequentador assiduo e a melhor época foi a do Camilinho.

  • caraca, que bacana essa foto… estamos aki vendo a foto e relembrando de como era bacana sentar,conversar e ouvir uma boa musica nas sextas….estamos aki rindo e eu falando pra ele que hoje ele esta mais gatoooo,mas valeu rever de como ele cresceu profissionalmente e desponta ai em sua arte, não só ele como Amadeu entre tantos outros….

  • Essas fotos antigas nós recordamos daqueles tempos bons. Alcilene e Alcinéa vocês estão de parabéns na divulgação desses documentários e quem sabe vocês não tenham aí alguma do Macapá verão da decada de 80. Mostra aí vai. Abraços.

  • Quando cheguei em Macapá no início de 1991, deixei a mala na casa do amigo Marco Nogueira e fomos direto para o Lennon. No frequentado bar eu colhi minha primeira impressão da cidade e das pessoas. Adorei o lugar. Por isso eu amarrei logo meu jumentinho aqui e nunca mais fui embora…

  • Realmente amiga, o Lennon foi O BARZINHO. Lembra quando a Alcinéa emprestava o fusquinha dela pra gente ir pra noite? Era sempre 1º Lennon e depois o La Bamba. Muito bons tempos. Bjs

  • Eu era um projetinho ainda, mas frequentava o Lennon, aquele desenho do john lennon era lindo, o Lennon era o ponto mais inteligente do estado, e uma confraria de musicos de uma qualidade incrivel.

  • Lene,
    Lembro muito do Lennon. A Rosanna dava lá suas canjas. Nessa época eu morava em Belém, mas nas férias era Lennon e depois: La Bamba, onde tudo acontece!

  • Realmente o Lennon representou o ponto de encontro de uma geração que vivia intensa e emocionalmente o Amapá. Sem contar que lá estimulava-se expectativas não somente das noitadas que foram ma-ra-vi-lho-sas, mas também de mudanças comportamentais, não foi? E o mais importante “é que nossas emoções sobrevivam”.
    Valeu a lembrança.Parabéns!
    Nica e Gemaque

  • Para falar do Lennon só mesmo uma crônica, um comentário é muito pouco.
    O Romero era Presidente do Bar? O Reca o Vice?
    Nica e Gemaque , Beto ….
    Éramos muitos e bons frequentadores
    Fico esperando as crônicas.
    Angela de Carvalho

  • Nossa que boa recordaçao Maravilhosa do BAR LENNON , eu trabalhava bem ao lado no SPC , e quando saia as 18 horas , ia direto pra la esperar meus amigos e curtir aquelas musicas ao vivo !Ah era uma terapia ! Valeu Alcilene . Um gragde abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *