• o Prof. Irineu, sargento reformado, homem austero, dificilmente esboçava um sorriso. Foi professor de Educação Física na Escola Barão do Rio Branco e, como professor de português, participava do exame de admissão (passar do primário para o secundário). Fazia uma roda alternando com um menimo e uma menina. Lembro até hoje que quando fui submetido ao admissão, prova oral de portugês, ele ´perguntou a mim: “O que é substantivo?” e a menina a meu lado, se antecipou e respondeu: “É a palavra que serve para designar todas as coisas, animadas e inanimadas”. Aí o Prof. Irineu retrucou: “Zero para você! e Dez para ele.” porque eu não perguntei a você.” Conclusão, levei 10 sem abrir a boca.

  • É amigo, esse tipo de atitude era bem comum no Ten. Iineu, que foi meu professor de geografia na ETCAP e de educação física no Barão do Rio Branco. Seu relato me fez lembrar do professor Wadih Charone, que passou um daqueles famosos carroções com um zero no meio, por exemplo 9 x 8 x 6 x 7 x 0 x 2 x 15= coloquei 0 no resultado e entreguei a prova em menos de 5 segundos e ele me deu 9,5. Perguntei porque não tinha dado a nota 10 e ele, meio ponto é do professor. Bons tempos aqueles. Um abraço

Deixe uma resposta para Adelmo Caxias de Sousa Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *