Quadro

Já disse aqui em outra ocasião, que na questão da segurança pública, o buraco é mais embaixo.

São aparelhamento e inteligência policial. Perícia competente. Quadro técnico e operacional. Estratégia eficiente de ação, entre tantos outros fatores. Mais isso é um parte somente: Prevenção e combate ao crime. Mas é uma parte que precisa dar respostas urgentes.

Mas temos que ter claro que o AP vem estagnado economicamente, e ainda não vimos o programa do atual governo para área de desenvolvimento econômico. E também que os programas sociais servem mais para troca de votos do que para inclusão social.

Portanto, muita calma nessa hora. Penso que há um problema na gestão do professor Marcos em comandar o sistema de segurança. Talvez perfil para comandar a área ou experiência e conhecimento de gestão.

Mas é um quadro político, com boa formação técnica que não deve ser queimado, num setor que também depende de outros setores. Segurança pública deve ser uma tarefa de governo. Missão de todos

  • Alcilene,

    Concordo com sua colocação, a segurança depende de outros setores, não podendo ser analisada isoladamente como problema da Secretaria de Segurança Pública. Por outro lado a referida pasta não pode servir como estágio para o Prof. Marcos, que em que pese sua boa vontade, não tem perfil, nem experiência para comandar a Secretaria, enquanto isso a violência teima em aumentar, sem qualquer medida eficaz de impacto para contê-la.

    • Tb acho Jean que o secretário Marcos tá cheio de boa vontade,mas vamos combinar que tá no lugar errado.

  • Enquanto isso, passando por cima das dificuldades os delegados da entorpecente mandam ver e não param um dia sequer, não tem semana que não seja preso pelo ao menos três traficantes, e gente grande.
    Cadê as outras delegacias?
    Cadê a PM nas ruas fazendo o preventivo?
    Com a palavra o delegado geral e o comandante da PM.
    É preciso traçar um plano de segurança, fazer PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, a civil e a militar têm gente competente para isso, criminalidade organizada se combate com inteligência.
    Agora o difícil vai ser motivar o povo a trabalhar com um aumento desses de 3%, ridículo, isso é humilhante para o servidor público, nunca esperei uma falta de respeito dessas do governador que me conveceu a votar nele acreditando na mudança, esta de fato houve, mas foi para pior. MEU VOTO NUNCA MAIS.
    Ninguém tem motivação para trabalhar assim.

  • Não tem jeito. A “base” não quis o Prof. Marcos na segurança. Acho que ele cairia bem no PROCON, no IPEM, na Ouvidoria ou em algum órgão que não queimasse tanto.

  • A tática das polícias agora é defesa em grupo e ataque em bolo, daqui a pouco os malacos vão se tocar e mandar um chamariz para, logo em seguida, atacar em outro ponto distante, cadê os serviços de INTELIGÊNCIA desse povo? Não acredito que tem nego com o bolso cheio de tala e não dá nem uma bandeirinha! Ah, sem aparato as polícias não saem do lugar, a pé seu moço, só chegam no outro dia.

  • Tem policial militar ai que a gente só vê mesmo em coluna social, beira de piscina, churrasco em casa de amigos ou em campanha política. No front, jamais. Comandar e orientar uma campanha nas ruas, especialmente de noite, nem pensar. Desse jeito, quero ver dar certo. E olha que o soldo é considerável, mas o que eles querem mesmo é cargo.

    • concordo, o cara faz concurso pra ser policial militar, entao ele sabe que vai precisar estar no transito ou em patrulhas ostensivas, mas não… prefere estar no ar condicionadão, tranquilão, se lixando pra sociedade.. correr atras de bandido? tá, jabaá.. ele quer um emprego naum um trabalho.. eh bem por ae

  • Não adianta agradar os donos de concessionárias adquirindo frotas e mais frotas de veículos a cada dois anos se nunca tem combustível para que essas viaturas estejam fazendo a ronda pela cidade, como todo cidadão de bem espera…
    Acho louvável a ideia de alugar os veículos para que a polícia possa estar nas ruas como deveria mas precisamos ter cuidado… onde tem ser humano, tem sempre um mais que esperto.. tentando se aproveitar da situação.
    Que a onda de assaltos chegue ao fim e esees safados terroristas sejam capturados e presos realmente…Precisamos confiar na nossa polícia, que na minha opinião trabalha bastante, em especial, a polícia civil.

    • O atual código florestal realmente atende aos anseios das florestas públicas do estado do Amapá por motivos de ser tão restringente para se manejar as florestas, já que estamos esperando a mudança para os próximos cinco anos.
      – Instituto Estadual de florestas do Amapá – IEF/AP
      – Diretora-Presidente: Ana Margarida Castro Euler ( pesquisadora da EMBRAPA “Doutora”)
      1. Analista Ambiental Leonardo Miranda pede autorização para cursar doutorado, para melhorar sua qualificação profissional, mas não é atendido, por isso pede exoneração do seu cargo efetivo.
      Resposta da diretora: simplesmente disse NÃO. Sendo que a diretora não teve uma justificativa convincente para tal ato.
      2. Extensionista florestal Guido Sanick Leal, passa em mestrado e pede autorização para sua qualificação profissional sendo de grande importância para o estado.
      – justificativa da diretora: não autoriza o funcionário a estudar ( sendo que ele ia estudar num horário que iria conflitar com algumas horas do trabalho, por isso pode sofrer sanções ao contrariado. (e assim desiste do mestrado).
      3. Técnico agroextrativista Edilon Diniz da Silva, tranca a faculdade por pressão da direção, que não pode estudar para se qualificar profissionalmente, por causa do estágio probatório e poderia sofrer sanções por estudar.
      Convocação do concurso do setor econômico.
      – Será que a chamada do concurso foi transparente e participativa?
      – diretora chama apenas 04 extensionistas florestais para regiões rurais do estado do Amapá. Sendo que a necessidade é muito grande
      – O Estado do Amapá possui apenas 15 funcionários no seu quadro efetivo na área extensão florestal para atender todo seu território (que não contempla 01 por município) por isso deixa de atender pelo menos quase toda a população ribeirinha, sendo que um engenheiro florestal sob regime de lei (estadual-CONAMA e federal) só pode abranger uma área de 05 mil hectares.
      – A floresta estadual do estado do Amapá-FLOTA, possui uma área de aproximadamente 2,4 mi de hectares, e a área de várzea possui uma área de aproximadamente 700 mil hectares; será que 19 extensionistas florestais vão atender todas necessidades do Estado do Amapá.
      – Lei estadual 1352 de 07/07/09 diz que: para Cargo de Extensionista florestal 20 vagas o que permite a lei, e já foram convocados10 vagas, alem dos 15 extensionistas que o órgão já possui totalizando um quantitativo 25 vagas, porém a lei deixa de ter legitimidade devido o limite de vagas ter extrapolado.
      – A direção do IEF deixa de chamar os concursados do setor econômico do cadastro de reserva por alegação de falta de espaço físico estrutural.
      Será que a gestão florestal do estado do Amapá está de acordo com a proposta de mudança do governo? Já que na visão de uma “doutora onguista”, que teve sua formação em base de ONG’s, e será que a proposta de mudança do governo com as prefeituras vai superar o desafio de cinco anos? que deixa de qualificar os seus próprios funcionários públicos, de aumentar o seu quadro efetivo para dar melhor atendimento à população do Amapá, prestar melhor assistência técnica e dar mais respeito aos produtores florestais do Estado do Amapá. Será que com apenas 19 extensionistas florestais; o IEF almeja se destacar no cenário Amazônico.
      _ Hoje o IEF, faz a divulgação apenas da instituição não levando com ênfase o nome do GOVERNO DO ESTADO DO AMAPÁ para as comunidades rurais do estado.
      _ Os funcionários públicos efetivos do IEF não estão motivados com a nova gestão da instituição, e isso ocasiona um entrave para o desenvolvimento da FLOTA-AP.

      • A sead chamou somente um auditor de Concessão e Outorga Florestal-ENG. Ambiental- para o IEF. E quanto aos outros auditores de Eng. florestal, será que não terão mais chance de serem convocados?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *