Promotoria da Saúde ajuíza ação para garantir fornecimento de energia para hospitais públicos

A Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde ajuizou ação civil pública visando obrigar o Estado do Amapá a colocar em funcionamento os geradores dos hospitais públicos de Macapá.

Segundo apurou o Ministério Público do Amapá (MP-AP) em inspeções realizadas no último mês, os geradores que garantem o fornecimento de energia aos hospitais de Macapá estão sem funcionamento, pondo em risco a vida dos pacientes internados, especialmente aqueles internados nas UTIs.

“Tais equipamentos são essenciais, pois, permitem o funcionamento contínuo de respiradores e monitores que dão suporte à vida dos pacientes nos centros cirúrgicos e UTIs em caso de interrupção do fornecimento pela CEA”, destacou o Promotor da Saúde, André Araújo.

A promotoria também requereu a ativação imediata dos leitos de UTI atualmente desativados por falta de manutenção nos equipamentos de monitoramento. Hoje há apenas 6 leitos em funcionamento nos Hospital Alberto Lima e 16 na UTI neonatal da Maternidade Mãe Luzia, considerados pelo MP-AP como insuficientes para atender à demanda do Estado do Amapá.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *