PPA Bailique: população do arquipélago elege ensino superior como prioridade

Das 234 pessoas que votaram durante a revisão do PPA que ocorreu na última sexta-feira, 28, na Vila Progresso, no Arquipélago do Bailique, 63 escolheram a implantação de um polo da Universidade do Estado do Amapá para garantir a formação superior na própria região, com cursos voltados à realidade local. A segunda prioridade diz respeito à saúde. Os moradores querem unidades básicas de saúde e a terceira prioridade é com relação à ampliação do sistema de água tratada para todas as comunidades.

No que se refere à segunda prioridade, o governador Camilo Capiberibe explicou que a saúde básica é de responsabilidade da Prefeitura de Macapá, mas que tem estabelecido parcerias com o prefeito Clécio Luís que permitirão ao município melhorar o atendimento no Arquipélago do Bailique.

“Muitas das reivindicações do PPA de 2011 já foram ou estão sendo atendidas. Mas era necessário voltar e ouvir novamente a comunidade, para que estabelecêssemos novas prioridades. Por exemplo, em 2011, a população queria energia 24 horas, conseguimos atender esse apelo em 2012”, lembrou o Camilo Capiberibe.

Numa prestação de contas rápida, o governador informou que, entre os anos de 2011 e 2012, o Estado liberou só em convênio R$ 1,5 milhão para o Bailique, como a construção de passarelas, escoamento da produção agrícola, entre outros.

“Estamos investindo para que o desenvolvimento do Amapá ocorra de forma homogênea, seja no Oiapoque ou no Arquipélago do Bailique. As oportunidade têm que ser iguais para todos”, declarou Camilo Capiberibe.

Paulo Ronaldo/Secom

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *