PF prende novamente líder de organização criminosa em Macapá

A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta segunda-feira (2/12), a Operação Coactio, com objetivo de cumprir um mandado de prisão preventiva em desfavor de líder de uma organização criminosa investigada pela Operação Ex tunc, no estado do Amapá.


As investigações iniciadas em 2016, apuram fraudes em documentos para obtenção de benefícios indevidos de auxílio-reclusão e pensão por morte junto ao Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).

A prisão decorreu de representação feita pela Polícia Federal após detectar que o líder da organização criminosa (ORCRIM), que já foi preso anteriormente no curso das investigações relacionadas à Operação Ex tunc, estava coagindo os envolvidos e embaraçando as investigações originárias.

O investigado poderá responder, na medida de sua responsabilidade, pelo crime de obstrução à investigação. Se condenado, poderá cumprir pena de até 08 anos de reclusão, sem prejuízo das outras penas previstas para os crimes investigados.

* Coactio: significa a coação em latim*

Comunicação Social da Polícia Federal no Amapá
[email protected] | www.pf.gov.br
(96) 3213-7500

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *