O Terre D´Hermes dos Vinhos

*José Bogéa. Advogado e Enófilo. Colunista do blog

Bogea

 

O vinho envolve os cinco sentidos humanos, desde a audição, quando se escuta o veludo sonoro do líquido vertendo na taça, até o feliz desfecho no paladar. Nenhum outro, no entanto, tem tanta importância para mim que o olfato. Me fascinam os aromas da bebida de Baco.

Certa vez, um amigo perguntou-me o que era mais importante, sentir os aromas do vinho, ou efetivamente bebê-lo. Sem titubear, respondi que seria um imenso desperdício somente sorver a bebida, abandonando todas as sensações e estímulos que a experiência completa poderia proporcionar.

Lembrei-o do filme Perfume de Mulher, em que Al Pacino interpreta brilhantemente o turrão Tenente-Coronel Flank, que perdeu a visão na Guerra do Vietnã. Condenado à escuridão, satisfaz-se das suas lembranças a partir das percepções olfativas. Amante insaciável, sente o cheiro de uma mulher e a descreve com precisão pelo perfume que ela usa, embora não possa contemplar de fato a sua beleza.

Como todo bom perfume, as notas aromáticas do vinho também podem evocar lembranças e, mais, eternizar o momento. Gosto do que disse Jean-Claude Ellena, perfumista exclusivo da famosa casa de luxo francesa Hermès e o mais celebrado da atualidade: “as coisas existem a partir do seu cheiro”.

bogea-24,06

Então, por que não intensificar a experiência de degustação e notar a essência do que está tomando? Aproveito o fim de semana que se aproxima, busco inspiração no excelente “Terre D´Hermes” de Ellena, e indico vinhos com riqueza e intensidade de aromas cítricos e sensações picantes. Procure brancos da uva Torrontés da Argentina ou Gewurztraminer da Alsácia (França). Não é tão fácil encontrar por aqui, mas como o objetivo é imortalizar o instante, valerá o esforço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *