Escrevi esse post em 2010. Mas vale a pena ler de novo. “O que fizeram com a nossa Feira?

Feira3-CIMG0171

Estão acabando com a Feira Municipal. Disseram que ia virar um camelódromo chamado de shopping Popular.

Até agora o espaço da Feira, virou um local trash, com feirantes agonizando, jogados perigosamente em calçadas de ruas movimentadas e consumidores sem as mínimas condições de usar seu tradicional espaço de compras de frutas, verduras, farinha, camarão, tucupi, caranguejo e outros produtos da cultura alimentar amapaense.

Pupunha
Pupunha

Tá chocado? Pois tem mais. Os escombros deixados pelas autoridades municipais transformaram-se, a noite, numa verdadeira cracolândia e em esconderijo de bandidos que roubam a área do comercio.

Feira-CIMG0168

A idéia de “gerico” de transformar a Feira em Shopping de Camelô, já é por demais estapafúrdia. E estranha.

Baseado em quê se toma a decisão política de que garantir espaço para a venda de quinquilharias e bugigangas pirateadas é mais importante do que manter o espaço de comercialização de alimentos, escoados das nossas já pobres comunidades produtoras? CDs Piratas de brega, bijuterias e roupas falsificadas que duram uma novela, tem mais “glamour” que as farinhas, taperebás, camarões e caranguejos? Deve ser isso que passa em mentes apequenadas pra gestionar os espaços urbanos, e a geração de renda e postos de trabalho de pequenos negócios tradicionais.

Vendedor de Camarão que trabalha há 51 anos na Feira.
Vendedor de Camarão que trabalha há 51 anos na Feira.
Essa tem 40 anos na Feira
Essa tem 40 anos na Feira

E eu quero nascer tartaruga em outra encarnação, se o tal shopping popular, quaaaando ficar pronto um dia, não vai logo ter dono, explorando os camelôs de verdade.

Um pouco de cultura faz bem. Em cidades civilizadas, feiras e mercados são a cara de seu povo e mostram sua cultura. Ao invés de despejar os feirantes, todos com décadas de trabalho na Feira Municipal e uma vida dedicada a essa atividade, deveriam era revitalizar, transformando num lugar bacana para todos, feirantes e consumidores.

#ProntoFalei

Dê sua opinião sobre o assunto aí na caixinha de comentários.

  • Alcilene pelo o que eu vi no projeto do shopping popular, a feira iria ser na parte de baixo e camelo, lojinhas e etc pra cima…
    e tava bem organizado,e bem legal,não vi nada demais, tinha estacionamento e tudo…. só não entendi por que da demora, pq esse povo ai da feira mereçe respeito…

    • Pois é. Pois está como vês nas fotos. A PMM tira os camelôs do passeio e coloca os feirantes…durma-se

  • Alcilene, isso quem fez foi o prefeitinho Cassado 6 Vezes.Ainda tem FDP que diz que ele tem avaliação no meio da população de 100%.É por isso e outras que o Jornalista Goiano meteu o pau no Amapá.

  • Pô Ridrogo, o que tu viu, fgoi uma maquete eletrônica “chupada”, ou colada do projeto do Mercadão de Fortaleza . Com um detalhe o de Fortaleza vende somente produtos Made in Ceará ( gostou do Glamour?), enquanto que o daqui é so quinquilharia. É um estímulo a contravenção.
    Muleke, que morre de suadades do tucupoi da Kakó e do jambú da Biló.

  • Perfeito. Aacabaram com a feira pra fazer shoping de camelô que nem começaram. é desumano oo que fizeram, fora que baguçaram mais ainda o centro da cidade. Tomara que os jornais, TV e rádios leiam esse artigo e possam fazer matérias. Pra ver se a prefeitura desiste dessa idéia tão sem criatividade.

  • Sempre as véspera de algum Julgamento de Processos do Roberto Góes,ele surgia para impressionar o TRE com uma palhaçada,essa aí referia-se ao 3º Julgamento.Os vendedores de Carangueijo esão todos na chuva e os papudinhos estão cheirando cola dentro da cerca e os larapios estão levando as telhas das barracas que existiam até bem pouco tempo.Faliram o Estado e os Municípios.Custou caro para o povo do Amapá a Compras das Eleições de 2006 e de 2008.

  • Olha,se o Prefeito cassado, continuar assim, ele vai longe, pena que o povo amapaense tem a memória curta. Os escombros que ali estão deveriam servir para enterrar a carreira política dele, do primo WG e da vice-prefeita Mun-há GUerra, que mais parece 1 múmia ambulante tamanho estica e encolhe da pele.

  • E olha que ele já recebeu do primo ex-Governador Waldez Góes, R$ 30 milhões e na quinta-feira santa 01.04.2010, as véspera dele sair,foi assinado um Convênio GEA com a PMM de mais R$ 23 milhões dos quais já foram repassados R$ 1,4.Será se ele aprendeu a gastar sem fazer coisa nenhuma lá na Indonésia.

  • Muito oportuna a reportagem, pq eu era um dos usuários da feira, quando funcionava, mesmo precariamente funcionava, pq os feirantes, bem ou mal, faziam alguma higiene. Ao colocarem o tapume, fiquei esperançoso da coisa melhorar. Agora, decorrido de mais de ano, por curiosidade entrei na área e o que vi foram ratos e baratas infestando o local durante o dia. Ficou muito pior pq os feirantes remanescentes ficaram no calçamento de rua do centro da cidade. Senhores gestores do município, organizem-se, projetem e executem seus trabalhos com responsabilidade. Mexam numa coisa que está mal só quando puderem realizar, porque as mexidas assim só pioram a situação. Aquilo ali é caso de saúde pública e até as autoridades do meio ambiente deveriam intervir e responsabilizar o empreendedor daquela sujeira e foco de doenças.

  • É a decadência da gestão 12. Tanto do gestor que saiu quanto do atual prefeito. São governos de promessas que nunca são cumpridas. O caso dos educadores reflete muito bem o que estou dizendo. O lambançeiro Waldez enganou-os e sequer deu os índices da DATA-BASE aos servidores públicos. Uma vergonha!! Vejam as obras do canal da Mendonça Júnior caminham do “nada prá lugar nenhum”. E não há qualquer perspectiva de mudança no quadro social do Amapá.

    O tal de shopping popular foi uma grande enganação para agradar os grandes empresários(financiadores da campanha de Roberto Góes). Prá mandar espancar trabalhador do centro do comércio o governo 12 é exemplar. Prá mandar derrubar telhado de restaurante, à noite, a prefeitura é exemplar(Bar do Mineiro), né Dona Gláucia?

    Como pode a prefeitura querer dar o exemplo se o seu alcaide foi quem mais burlou a legislação eleitoral para se eleger. As 6 cassações e as outras que virão não deixam dúvidas sobre esse prefeito que a exemplo de Waldez, promete muito e não cumpre nada.

    a)cadê os terminais de integração?
    b)cadê as zeladorias?
    c)cadê o shonpping popupar?
    d)cadê o término das obras do canal da Mendonça Júnior?
    e)cadê a merenda de qualidade? só biscoito com suco?

  • Concordo Alcilene. Costumo ir de sábado a esta feira, que é ótima pea comprar frutas, legumes, peixe, caranguejo e camarão. Antes de começar a reforma, já achava que a feira merecia um espaço melhor, mais organizado, que valorize os alimentos. Pelo jeito tá indo do ruim para o pior ainda. Resolver o problema dos camelôs acabando com a feira não me parece uma boa ideia mas, vamos torcer que consigam achar um espaço adequado para os dois.

  • A dupla GÓES,não fizeram obras nenhuma e ainda acabaram com as que estavam,exemplos: Estádio Zerão,Museu Sacaca,IEPA,Escola Walquiria Lima,Escola Cândido Portinari,Rod.Tancredo Neves, etc…Muita propaganda com dinheiro público.Sabe quem é o grande culpado disso tudo é o TRE do Falido Estado do Amapá.

  • Acredito que o poder público deveria viabilizar um local provisório apropriado antes de jogar esses pais de familia ao relento. É uma verdadeira falta de consideração com esses trabalhadores.

  • Esse Massaramduba que roubou a eleição do dep. Camilo Capiberibe, não está nem awe pro povo. FORO Góeses.

  • É uma vergonha,observe o grande mal que os Jabazeiros fazem para o nosso Estado do Amapá.Se tivessemos um Imprensa Independente, esse governo e prefeito já teriam resolvido a situação,é uma pena que estão todos comprados com dinheiro sujo da corrupção.

  • Muito oportuna sua observação. Você veja que grande cidades têm suas feiras e mercados como pontos de atração, senão vejamos: A famosa feira de Caruaru/PE, Ver-o-Peso, em Belém, o mercado central em Belo Horizonte, e tantos outros. O certo seria estruturar toda a feira, mas sem mexer em suas características existentes à décadas.

  • Colocaram os feirantes em uma feira construída sobre um canal, ou seja literalmente sobre merda, com piso em madeira, entre os vãos em aberto (gretas) do piso, o lixo pode ser facilmente escoado para o canal. Se acaso chover forte, o canal pode vir a subir e a feira nova ficar nadando em merda.

  • E por falar nisso! Como é que “fica”, como se sustentam estes seres humanos chamados feirantes que tinham público cativo, neste ponto histórico de Macapá, e que hoje coitados além de estarem com seus corpos esprimidos entre o alambrado de madeira velha e o meio fio da rua São José, estão com seus orçamentos mensais sucateados pelo bel prazer por figuras ilustres de nosso município que são os DES-GOVERNANTES.
    Quem zela pela qualidade de vida destes pais e mães de família.
    Eu não sabia que tinham criado mais uma secretaria no governo municipal, para tomar conta dos vândalos, marginais, drogados, ladrões e os estão hospedando no lugar da feira, de onde não deveria ter saído e por certo já devria sim ter sido construído no lugar uma feira de verdade com os produtos da nossa terra e outros mais, levando os turistas a degustarem o verdade amazônico com suas cores e sabores, além do que este pontofica em região acessível de distribuição para outros exuberantes turísticos tais: a fortaleza, o lugar bonito, (que aliás já estão deixando de cuidar do mesmo), o centro comercial – QUEM NUNCA FOI TOMAR LÁ NO ADEMAR UM CAFÉ COM PASTEL FRITO NA HORA.
    Amados é hora de dar um basta nessa “coisa toda” e sermos verdadeiramente tucujus, amantes da terra e adoradores de um Deus que nos previlegiou de aqui estarmos.
    Porque se o turista de quem daEuropa fica embasbacado com a nossa amazonia não está sendo no momento por mérito nosso e sim somente do Pai celestial.

  • Alcilene, cadê o monte de gente que se revoltou com o artigo do jornalista de Goias pra escrever em defesa da Feira Municipal?

  • O goiano que escreveu sobre Macapá, para nós ele não existe, não sabemos de que nburaco saiu e nem onde ele vide. E nem vale a pena dar alguma importância ao que ele escreveu. A feira é realidade nossa. Temos que nos preocupar com ela.

  • Por mais que eu queira entender toda a preocupação da blogueira com a cultura tradicional e com a defesa dos desfavorecidos, não dá pra engolir essa justificativa mal ajambrada de que o shopping popular seria menos importante do que uma feirinha que vende produtos regionais.
    Os dois tem sua importância e portanto merecem ter seus lugares sem embate ou estresse. Em Macapá tem muitos lugares onde vende fariha, pupunha jambu, mucajá e pupunha. A feira do produtor em vários locais da cidade é uma delas (a maior)e funciona muito bem desde o governo Nova da Costa.
    Produtos pirateados, sub-tecnológicos ou falsificados tem em todo lugar e não seria Macapá, a única no globo terrestre onde essa aberração não existiria.Tentar dizer que o comércio popular não tem importância e todo mundo que está neste tipo de economia é “bandido” ou “mal-caráter” é estapafúrdio pra não dizer leviano.
    É evidente que a situação do jeito que está não pode continuar. Mas formar opinião tentando jogar de encontro dois segmentos da micro-economia com o desmerecimento dos camelôs é ser tartaruga e com o casco virado pra baixo.

    • Lena, vc tem o direito de discordar do que eu digo, mas nao de deturpar. Nao sou contra fazerem shoping popular e acho que tem que ter lugar digno pra conseguir tirar camelôs da calçada. Mas nao precisa desalojar a feira e nem os feirantes. Se tem Feira em vários pontos da cidade, alvará camelô…Eu nao chamei ninguem de bandido, muito menos os camelôs. Nao sao eles que falsificam, nao sao eles que fazem contrabando. O buraco é muito mais fundo querida. Muito. E conheço como funciona esse ele. Tu sabias que o camelodrómo da cora de carvalho é de um dono só? Pois é. Vc tem toda liberdade pra vir aqui e discordar. Mas é feio, me ofender aqui na minha casinha eletronica…táááááá’. Quanto produtos aos piratas em Macapá e no mundo..Nao vou responder, é doido demais.

  • Eu me passo é nem houved licitação ainda e já teve uma empresa que “ganhou” a licitação e já derrubou tudo. Pode? Cadê o MInsitério Publico? O TCE ? Os probos vereadores e Deputados? Se fosse um cidadão que tivesse esculhambado um prédio público, estava na Cadeia. Mais uma vez cadeeeeeeeeeeeeeeee o MP o TCE e CVMM e a AL?

  • O restaurante popular do Pacoval esta indo no mesmo caminho. Ate agora nao foi inaugurado e aos pouco vai se deteriorando. Estamos de olho!!!!!!

  • Lene, gostei da idéia, dá uma volta pela cidade e entra, nos locais que antes aconteciam!!!, e fotografa como está, sugestão: Piscina Olimpica, no horário da tarde, Walquiria Lima, Candido Portinari, Polo de Futebol e Atletismo Beira-Rio(em frente a residência governamental), Ginásio Paulo Conrado, (NÃO ESQUEÇA DE FOTOGRAFAR O MOMENTO DO LANCHE, … AH, NÃO VAI CONSEGUIR, há anos tiraram os LANCHES de circulação, ocorrendo a evasão. Enfim, terás muitas surpresas, que só quem utiliza ou utilizava aqueles espaços, saberá falar!.

  • Depois da nota de protesto raivoso contra o jornalista goiano, diga aí Carlos Scapin o que tú achas da roubalheira vista aos montes no nosso Amapá. Tú não vais dizer nada, Tchê…? Então, tá!

  • O en. Papaleo Paes foi o único parlamentar a rebater a crítica do jornalista goiano, segundo a coluna do tucujú Carlos Lobato.
    Acontece Carlão, que não obstante a ficção inspirada pelo desconhecido articulista goiano, a sociedade amapaense tem consciência de que a coisa por estas bandas piorou muito nestes últimos anos. Isto é fato. A classe política também tem, mas entre mortos e feridos, cada um tenta rapar o tacho e salvar “o seu”. No fundo, todos sabemos que o goiano tem uma forte dose de razão. Ora, No Maranhão não há mais espaço para o Sarney. Reeleito aqui pela segunda vez em votação pífia, o velho e arcaico Sarney tem importado a pobreza do Maranhão para o Amapá. Geração de emprego e renda…? Ah! temos sim: “a justiça suíça acaba de bloquear $$:13.000.000,00(treze milhões de dólares) de origem suspeita do velho Sarney, só que a conta está em nome do seu mais “confiável laranja” – Fernando Sarney, filho do chefe do clã. Esses valores e tantos outros tem saído daquí.
    Oh Carlão! sobre isso tú não fizeste nenhum comentário…? E o Luis Melo da entrevista, que agora quer fazer uma lista… também nadinha? Ah! O gaúcho Carlos Scapin que trabalha numa faculdade local ficou brabo, brabo, muito brabo mano, mas sobre as rapinagens amapaenses ele nunca esboçou nenhum biquinho. Haja racumim para eliminar tantas ratazanas.

  • Retomada as Obras da Feira do carangueijo..
    ainda bem e tomara que agora vá né…
    o shopping popular…
    e vamos pegar pesado pro restaurante popular,
    por que será que tudo que é popular demora atraza ou da alguma bronca…
    só o povo se ferra mesmo..
    ainda bem que minha casa não é popular, ver ai o minha casa minha vida…
    “Era umas casas muito engraçadas não tinham tetos não tinham nada”

  • A feira ficou pior. Ou seja, a feira acabou e criaram outra na calçada da rua, sem as mínimas condições de saude higiene e segurança. Quando os carros param, não raro aparece guarda multando. Enfim, gostaria de saber como funciona o planejamento administrativo municipal, porque derrubam uma feira e não dão prioridade à sua reconstrução. Essa do mercado central, que é uma das mais antigas da cidade, dá vergonha levar algum visitante àquela balbúrdia.
    PARA O FUTURO PREFEITO: A cidade, para o prefeiro, deve ser igual a sua casa. Os lugares mais higienizados devem ser a cozinha, onde a alimentação é feita e o quarto, onde voce repousa. Na cidade as feiras representam a cozinha, e os postos médicos, o quarto.

  • Verdade… o Prefeito devia era enrrolar essa bandeira e ir p mt longe da nossa cidade pq se seus adversarios politicos mostrar (RELEMBRAR) a populacao as promessas de campanha por ele feitas e nenhuma cumprida… as que estao aqui nos comentarios e nao foram realizadas, vai ser vergonhoso…
    Ta achando que vai o povo se esqueceu e que o Amapa virou VERGONHA NACIONAL, o CANAL DA MENDONCA JUNIOR… esse e a maior mentira dessa aministracao… e agora VIVE-SE NA GLOOLIZACAO…
    SE LIGA….

  • Por favor, pelo menos mascarem… mais facam uma limpeza nos CEMITERIOS… o DIA DOS PAIS SERA DOMINGO PX. 12.08.2012, E TDS ELES ESTAO SUJOS… PARA QUE NO DIA LEMBRADO NAO ESTEJA TRANSITANDO CARROS E PESSOAS RETIRANDO O LIXO DO LOCAL…
    Aquele momento e sempre de sentimento…

  • Ja que o assunto é feira, o Procon deve fiscalizar a venda de camarão crú nas feiras, pois estão enxarcando o camarão com água para pesar mais e enganar o consumidor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *