O novo plano de limpeza urbana de Macapá

O prefeito Clécio Luis apresentou diretamente à população e seus representantes como será operada a limpeza de Macapá. A partir do dia 1º de fevereiro a coleta será de porta a porta (nada de monturos de saco de lixo no meio da rua), com o carro coletor passando ao mesmo instante que o gari irá retirar os sacos de lixo das lixeiras, evitando com isso que a cidade fique com lixo nas ruas.

Limpeza- marcia

A coleta contará  com 12 caminhões compactadores percorrendo os bairros da capital; uma balsa com capacidade de 40 toneladas para o arquipélago do Bailique; coleta nas áreas de ressaca com tratores especializados, além das equipes de educação ambiental e com apoio dos delegados do Congresso do Povo. O plano ainda prevê a coleta mecanizada de resíduos e materiais recicláveis, e coleta seletiva específica; varrição manual de vias públicas, com pagamento feito por produção, ou seja, por km de serviço;  equipes de a limpeza e lavagem das feiras, mercados e paradas de ônibus.  Os distritos serão atendidos por equipes volantes e ações de limpeza;  manutenção e instalação de lixeiras; roçagem manual e mecanizada, capinação e raspagem de vias públicas, tudo com pagamento por produção em m².

Foi uma batalha judicial e na mídia, por causa dos muitos interesses envolvidos. Mas a população. mal atendida por um serviço que a prefeitura pagava caro, verá a diferença, segundo o que foi apresentado pela PMM.

No contrato  antigo, a PMM pagava por 11 serviços R$2.039.000 e agora vai pagar por 27 serviços R$2.338.842,00

  • Uma pena todos (administração e povo) termos que pagar a conta de uma irresponsabilidade cometida pelo PDT na pessoa de Roberto Góes e seus colaboradores.

  • Ponto para a gestão do prefeito Clécio Luis, que com poucos recursos, habilidade e acima de tudo diálogo vem alavancando e fazendo um trabalho exemplar frente à PMM. Essa questão dos resíduos sólidos e outros derivados era uma pedra, um calo, na gestão desse jovem e denodado gestor municipal. Evidente que há outros gargalos, porém a coleta de lixo é serviço essencial e não pode ficar sem solução de continuidade. Esperamos que a empresa vencedora do certame licitatório preste um bom serviço e tenha a responsabilidade de cumprir as cláusulas contratuais colocando homens e veículos necessários para um bom trabalho nesse setor.

  • Se esqueceram de combinar com o cidadão que não tem lixeira na porta de casa. Quase 50% das casas não tem lixeira na frente por isso colocam no chão.
    Mas em gente que acredita. Paciencia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *