O Mundo Por Aline. PERU: conheça 10 pratos típicos da culinária peruana

* Aline Monteiro

No texto anterior aqui da coluna, apresentamos a gastronomia peruana e explicamos os motivos de seu prestígio mundial. Dessa vez, complementando o assunto, vamos apresentar alguns dos pratos típicos que provamos por lá e que representam bem os sabores desse país delicioso que é o Peru.

Vamos lá?

CEVICHE: tá aí o prato ícone da cozinha peruana! Orgulho nacional e declarado Patrimônio Cultural do Peru, essa iguaria tem pelo menos 4 mil anos e foi criada pelos povos da região dos Andes. Seu nome original era “siwichi”, que em quíchua, língua dos incas, significa “peixe fresco”. A versão clássica é feita com fatias de peixe cru, marinadas em suco de limão, mais pimenta e cebola. Finalizando o prato, geralmente eles colocam um pouco de choclo (milho) e camote (batata doce). Pode ser feito também com frutos do mar, como camarão e polvo. Uma delícia viciante!

TIRADITO: esse é um grande exemplo de prato de influência japonesa (comida nikkei). Parece um ceviche, só que no tiradito o peixe é cortado bem fininho (em lâminas, tipo um sashimi) e é servido com um molho feito com ají amarillo (a pimenta típica do Peru).

LOMO SALTADO: um grande representante de comida chifa (a mistura da comida chinesa com os ingredientes peruanos). Filé cortadinho em cubinhos e super bem temperado com cebolas, tomates, ajís e cebolinha, servido com arroz e batata frita. Foi o primeiro prato que provei quando cheguei em terras peruanas e já deu pra se apaixonar na primeira garfada!

ARROZ CHAUFA: outra receita tradicional da culinária chifa. É uma mistura de arroz frito com diversos ingredientes e temperos, como ovos, cebolas, ajís, e que pode ser preparado com qualquer tipo de carne (frango, carne bovina, camarão, peixe).

ANTICUCHOS: esse prato reflete a herança do povo africano na culinária peruana (é um exemplo de comida criolla). São espetinhos de churrasco feitos com uma carne marinada num tempero maravilhoso e marcante de ají. É um prato bem popular e barato, vendido geralmente em barraquinhas na rua.

TACU TACU: comida criolla das boas! É como uma versão peruana do nosso feijão com arroz. Eles misturam bem esses dois ingredientes e fazem tipo uma massa e servem com algum tipo de proteína (comi a versão com carne bovina e frutos do mar).

CAUSA LIMEÑA: é como nosso escondidinho, só que bem mais elaborado! Feito com purê de papa amarilla, um dos tantos tipos de batata peruana. O recheio pode ser de frango, carne, peixe e frutos do mar. É sempre servido frio e tem a forma de um bolinho.

AJÍ DE GALLINA: esse é um tipo de comida reconfortante, tipo comida feita por vó, sabe?! Um creme delicioso que tem frango desfiado, batatas cozidas e um toque de ají amarillo (olha ele aí de novo!), servido com arroz e ovo cozido. Um dos meus pratos peruanos preferidos!

CARNE DE ALPACA: a alpaca é um mamífero parecido com a famosa lhama, só que menor. É como a carne de boi, só que achei mais macia. Provei em um restaurante em Machu Picchu e adorei!

CUY: esse foi o único prato da lista que não provei (por razões alheias à minha vontade. Tá, foi nada, foi falta de coragem mesmo! Hehe)! Então, sabe o porquinho-da-índia que é o sonho de 9 entre 10 crianças ter como animal de estimação? Pois saiba que lá no Peru sua carne é super apreciada!!! Comida típica da região dos Andes, servida geralmente em festas e eventos importantes (mas em Cusco e outras cidades do Vale Sagrado existem muitos restaurantes em que você pode experimentar), é uma tradição que tem mais de 5 mil anos (era um dos pratos preferidos do incas). E aí, você encararia?

 

BÔNUS PARA OS FÃS DE DOCES…

SUSPIRO A LIMEÑA: essa típica sobremesa peruana foi criada no começo do século passado por uma tradicional família de Lima (daí vem o nome). É um creme feito com leite condensado, gemas e vinho do Porto e coberto por merengue. Um verdadeiro manjar dos Deuses!!!

E no quesito bebidas, o que é típico no Peru?

PISCO SOUR: é o drink oficial do país e tem pra eles a mesma importância que a caipirinha tem para nós brasileiros. Sua origem é controversa, já que o Chile disputa com o Peru sua autoria, e em terras chilenas também tem status de bebida nacional. A receita clássica é feita com pisco (um tipo de aguardente), açúcar, limão, clara de ovo e gotinhas de angostura (uma bebida aromática). Delícia!

 

CHICHA MORADA: é um refresco feito com maíz morado (o milho roxo do Peru), frutas (casca de abacaxi e marmelo) e especiarias (como canela e cravo-da-índia) e servido bem gelado. Leve, aromática e docinha, essa bebida existe desde a época dos incas e tem propriedades que fazem super bem pra saúde (antioxidante e anti-inflamatória). Um sabor peruano inesquecível!

INKA COLA: o refrigerante mais famoso e mais vendido no Peru não é a Coca-Cola não! Por lá quem toma conta do mercado de refrigerantes é a Inka Cola! Tanto é que a própria Coca-Cola comprou parte das ações da empresa. Amarelada e bem doce, essa bebida foi lançada em 1935 e hoje em dia é símbolo da identidade cultural do país e um sabor da infância para a maioria dos peruanos.

CHÁ DE COCA: no Peru tomar chá de coca é tão comum como tomar um cafezinho e você vai encontrá-lo por toda parte: hotéis, lojas, bares e restaurantes. Porque tomar chá de coca pra eles não é vício, e sim necessidade! É mascando a folha da coca ou tomando esse tipo de chá que os peruanos combatem os efeitos do “soroche”, como é chamado por lá o mal de altura, que é provocado pela elevada altitude da região dos Andes. Saiba que, diferentemente do que muita gente imagina, a folha de coca não é uma droga (não pode ser confundido com a cocaína, que da folha da coca leva apenas 0,5% na sua composição) e ela também não dá qualquer efeito alucinógeno em quem consome.

Aline Monteiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *