O escândalo dos precatórios

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) ingressou, junto à 6ª Vara Cível e Fazenda Pública de Macapá, com uma Ação Civil Pública de Responsabilidade por Ato de Improbidade Administrativa contra Armando Amaral, ex-secretário de Planejamento, Orçamento e Tesouro do Estado do Amapá, Marcos Reátegui de Souza, delegado da Polícia Federal e ex-procurador-geral do Estado, além dos herdeiros e advogada da empresa SANECIR.

De acordo com o Inquérito Civil Público nº 103/2012, instaurado pela Promotoria de Justiça e Defesa do Patrimônio Público (PRODEMAP), Armando Amaral, na época, titular da SEPLAN e o delegado Marcos Reátegui, ex-procurador-geral Estado, praticaram, no ano de 2006, atos de improbidade administrativa com enriquecimento ilícito, dano ao erário e violação aos princípios da administração pública para favorecer herdeiros da empresa SANECIR LTDA.

Leia mais aqui

http://mpap.mp.br/noticias/gerais/3175-mp-ap-ingressa-com-a%C3%A7%C3%A3o-de-improbidade-administrativa-por-transa%C3%A7%C3%A3o-irregular-entre-gea-e-a-empresa-sanecir

  • VCS ASSISTIRAM A ENTREVISTA QUE ESSE SENHOR(MARCOS REATEGUI)DEU NO JORNAL DA TV AMAPÁ NA QUARTA-FEIRA A NOITE.A REPORTER CLEIDE FREIRES PERGUNTOU POR DUAS VEZES À ELE SE O MESMO MANTINHA ALGUM TIPO DE RELAÇÃO COM ALGUÉM DA EMPRESA SANECIR E ELE SIMPLESMENTE IGNOROU A PERGUNTA POR DUAS VEZES FALANDO COISAS QUE nÃO TINHA NADA HAVER,OU SEJA ,FUGIU DAS RESPOSTAS, PORTANTO,TEM CULPA NO CARTÓRIO.

  • Me desculple a franqueza, mas ease cara é louco. Dizer que a banda podre da PF o persegue é no mínimo nóia na cabeça. Quem no Amapá não conhece a família (Moisés S. ) e os seus alhiados que puseram esse Estado junto dos porcos.
    Cadeia Neles.

  • Tá, tudo bem, o cara parece que tem culpa no cartório mesmo, sendo irmão de quem é fica ainda mais suspeito. Mas que tem coisa podre do MP também… isso tem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *