O amor, o vinho e um bom filme

*José Bogea. Advogado e Enófilo. Colunista do blog

Bogea

O fim de semana do dia dos namorados está chegando. Sim, como o dia 12 de junho cairá no domingo, a celebração do dia mais romântico do ano pode (e deve) começar desde a sexta à noite.

champagne-3-jpg2

Um jantar com a pessoa que você ama regado a um bom espumante é programa obrigatório, mas o que fazer para além das 24 horas do dia que mais alegraria São Valentim? Bom, aproveito o ensejo e uno o útil ao agradável, a Sétima Arte ao prazer de degustar um bom vinho, com garantia de diversão e, claro, muito romantismo.

Pois bem, o filme a que me refiro chama-se Um Bom Ano (2006) e conta a história de Max Skinner, um bem-sucedido homem de negócios de Londres que, certo dia, recebe a notícia de que seu avô faleceu, deixando-o como único herdeiro de uma propriedade vinícola na Provence, no sul da França. Prevendo bons negócios, resolve fazer uma rápida viagem para visitar a propriedade. Mas, uma vez ali, percebe que não será tão fácil vender o lugar que lhe traz tantas lembranças de infância. No elenco, Russel Crowe, que interpreta Max Skinner, e a belíssima Marion Cotillard, que faz bom papel como a misteriosa francesa Fanny Chenal.

Bogea-cartaz

O longa é uma adaptação do livro de mesmo nome do inglês Peter Mayle e dirigido pelo também inglês Ridley Scott. Curiosamente, ambos são amigos desde a década de 70 e apaixonados pela região da Provence.

Essa afinidade se materializa nas excelentes tomadas e acurado apelo visual das cenas do filme. A beleza do lugar é retratada como um poético quadro impressionista. Aliás, Van Gogh, que também foi um provençal de coração (morou alguns anos em Arles), é referenciado pelo personagem principal em importante e decisivo momento da história.

Quanto ao vinho para degustar, o ideal seria acompanhar a película com um bom rosé da região da Coteaux d’Aix en Provence (França), bem equilibrado e fresco. No entanto, não há opções em nosso mercado local, infelizmente. Como alternativas, sugiro a Cava Codorniu Rosé Brut (Espanha) ou os bons espumantes nacionais da Casa Valduga ou Adolfo Lona, opções que também servem para o jantar especial.

bogea-Espumante-Brut-Rosé-Reserva-Blush-2010-Casa-Valduga

Em tempo, o filme está em exibição no Netflix e os vinhos podem ser encontrados nos supermercados da cidade. Um ótimo e enamorado fim de semana a todos!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *