Novo anúncio de velhas soluções

Cúpula da segurança pública chamou coletiva de imprensa, ontem, quinta-feira, para anunciar novas medidas para conter a violência que assusta o Amapá.

Nada de estratégico, de ousado, de rápido, que amedronte os bandidos e dê tranquilidade à população.

Anunciaram que:

Vão requisitar os policiais que estão à disposição de outros órgãos públicos – Já tinham dito isso antes.

Terceirização dos serviços administrativos da PM e do CIOSD – Ouço isso há tempo.

Aquisição de 30 viaturas para o policiamento ostensivo.

Retorno para a PM dos policiais que fazem a guarda externa do IAPEN – Também ouço isso há tempos.

Então tá…

  • Na minha modesta opinião, o momento requer ações imediatas. Estrutura um comando de crise composto por delegados e agentes de polícia experientes, militares com conhecimento em gestão de crise, peritos criminais , pois são detentores do conhecimento da dinâmica de crime, estatísticos dentre outros que podem se agregados. É preciso saber quem são os bandidos,onde estão , como agem, quem financia, como é a logística do crime.

  • Não adianta aumentar o nº de policiais se não melhoram a infra estrutura da polícia. sem veículo, armamento eficaz e outros equipamentos necessários à ação policial, fica impossível o combate. os bandidos estão se achando os poderosos, porque sabem que a população está com medo e isso é terrível para nós e para quem governa o estado.

  • essa herança passa de governo para governo,não adianta dizer que policiais a disposição de diversos orgãos acontece só em um governo,infelizmente quem entra recruta os seus,estou por ver quem vai resolver isso.

  • O aumento da violência em nosso Estado é resultado não somente da falta de investimentos em segurança pública, sabemos que isso é primordial, mas não podemos fechar os olhos para o problema social de Macapá, fruto da falta de investimentos de no mínimo quinze anos em políticas públicas que criassem oportunidades para que jovens e ADULTOS procurassem outro caminho que não fosse da criminalidade , pois é o que lhes parece mais fácil e atrativo, políticas sociais colhe-se os resultados a longo prazo, de tê-las implementado ou não.Somando-se a isso temos uma completa desagregação das estruturas familiares, pais que não educam, não repreendem e criam filhos que não os respeitam “soltos” no mundo,jogam a responsabilidade para a sociedade , como se os “outros” é que tivessem obrigação de criar e educar. Isso é uma bolha que vem inflando há muito tempo e agora começou a soltar seus gases !

  • Já falei isso aqui outras vezes.
    Sou a favor dos MILITARES DO EXERCITO BRASILEIRO nas ruas. Duvido a bandidagem deitar e rolar.

    • Putz, só pode ser BURRO FALANTE mesmo…fala asneira.
      No Amapá já teve Secretário de Segurança que era Delegado de Policia, inclusive da PF. Foi até preso numa operação da PF ai, esqueceu ou tens amnésia ?
      Esse negócio de cada um no seu quadrado, não cola ! é fazer caretas pra cego.
      O Povo precisa urgentemente de uma resposta (solução) imediata de nossos governantes, se não, “bota” os milicos nas ruas, bope fazendo o seu papel…ha ha ha, adeus bandidagem.
      Uma sugestão: Major Paulo MATIAS da PM/AP.

  • Vejo eu, que a principal medida não foi tomada: A TROCA DO SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DO AMAPÁ, Sr. Marcus Roberto.

  • Requisitar os policiais que estão em outros órgãos públicos. Será que eu entendí bem? Na verdade a Secretaria deveria ordenar o retorno imediato desses militares cedidos à outros órgãos públicos. Secretário, você tem a caneta nãs mãos. Tome uma atitude. Faça valer sua seu cargo e “competência”, além de sua autoridade, se é que o senhor ainda a tenha.

    • Tem a caneta mas não tem tinta. Se ele for mandar vir os cedidos vai arruma sarna pra se coçar. Promotores, juízes, deputados e outras “otoridades” vão esfolá-lo vivo. Tenta…

  • Só Jesus para nos salvar! Quem tiver fé que ore diariamente e peça proteção para Deus porque se for esperar pelo poder público…

  • Eu daria uma sugestão: colocar o delegado Ronaldo Coelho a frente desse Comando da Crise. Ele certamente tem experiência e sabe o que fazer com bandido. Não o conheço pessoalmente, mas no tempo dele bandido não tirava graça. Essa semana estava no CIOSP como advogada de um amigo por conta de um furto em sua residência e acompanhei a prisão de um bandido, que estava foragido, e tinha ido pra frente do CIOSP saber notícias de um outro comparsa que estava detido ali. Já pensou a que ponto chegamos?

    • Querida Professora, este cidadão já foi afastado da coordenação do ENAFRON (Estratégica Nacional de Fronteiras), por que não conseguiu elaborar um só projeto. Imagine coordenar um gabinete de Crises sem conhecimento especifico e experiência. Além do mais: “O que se cozinha com bafo e camarão e cuscuz”

  • Sobre seguranca publica, se so pra opinar voces estao nessa guerra toda de palavras imagina eles que vao receber um poupudo salario, mordomias e um pseudo poder pra decidir dobre como dar seguranca ao povo qur tem esse direito escrito na constituicao

  • Cada macaco no seu galho, o gestor da Segurança em nosso Estado é um professor, deveria está na sala de aula que talvez nisso ele deve ser bom, porque de SEGURANÇA há 3 anos e 2 meses comprovado está que ele não entende. Mas, a politicagem prevalece em detrimento à segurança da população.

Deixe uma resposta para Elson Auzier Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *