Nota de Esclarecimento do candidato Bruno Mineiro

A Coligação “Unidos pelo Amapá que queremos”, composta pelos partidos PT do B, PV, PSDC, PROS, PEN, PR, PHS, PRB e PTN e, que tem como candidato a governador Bruno Mineiro(PTdoB) e sua vice, Aline Gurgel(PR), vem a público, esclarecer que:

 

Sobre uma carta postada em redes sociais, atribuídas aos candidatos sobre suposta renúncia, É FALSA,  e não condiz com a postura da coligação e sua militância, que segue firme com o propósito de eleger Bruno Mineiro governador do Amapá.

 

Quanto à publicação apócrifa, cuja autoria sequer tiveram coragem de assumi-la, a coligação lamenta profundamente que tenham dado publicidade nas redes sociais, sem a autoria assumida, próprio do caráter de pessoas irresponsáveis.

 

A assessoria jurídica da coligação já está tomando as medidas necessárias que o caso requer, pois segundo o novo marco da internet, juntamente com os novos ditames da campanha eleitoral on-line, é vedado o escárnio público de qualquer candidato, sendo punível na esfera eleitoral, civil e criminal não só quem realizou a calunia, difamação ou falsidade ideológica, mas também quem propalou tal fato.

 

A Coligação esclarece ainda que, em momento algum manifestou apoio a nenhum partido, coligação ou candidato, com relação à segundo turno, por respeito ao eleitor e o processo eleitoral.

 

A Coligação “Unidos pelo Amapá que queremos” acredita na boa política e nos bons políticos  e continua com sua missão reafirmando a candidatura de Bruno Mineiro 70, candidato ao Governo do Estado do Amapá.

 

A coligação repudia atos desta natureza, por entender que além de criminosos, tais atos prejudicam o processo democrático em que vivemos.

Macapá, 04 de Outubro de 2014

Coligação Unidos pelo Amapá que queremos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *