Nota da Marinha do Brasil

MARINHA DO BRASIL

CAPITANIA DOS PORTOS DO AMAPÁ

Assessoria de Comunicação Social

Avenida Cláudio Lúcio Monteiro, 2000 – Vila Daniel, Santana-AP

 CEP: 68.925-000 – Santana – AP

                                                                                                                       

 

NOTA À IMPRENSA

 

 

Belém-PA, 12 de outubro de 2013.

 

A Marinha do Brasil por meio de Capitania dos Portos do Amapá (CPAP) informa que por volta das 11h de hoje a embarcação “REIS I” naufragou nas proximidades do igarapé das Pedrinhas, na orla de Macapá-AP.

A embarcação estava inscrita na CPAP, com capacidade para transporte de 03 tripulantes e 40 passageiros.

Hoje, às 07h30, após ser vistoriada pela Capitania, a embarcação desatracou do “porto do Grego” para acompanhar o Círio Fluvial de Santana-Macapá, estando dentro da lotação permitida. Por volta das 10h40, após o término do evento, iniciou o regresso para Santana e nas proximidades do igarapé das Pedrinhas, naufragou.

No momento do naufrágio, a CPAP foi acionada e, imediatamente, enviou a
Lancha “JANDIÁ” ao local. Os tripulantes e passageiros do barco foram, em sua maioria, recolhidos pelas demais embarcações que também retornavam do Círio Fluvial e a CPAP recebeu informações de que haviam pessoas presas no interior da embarcação naufragada, sendo, então, solicitado o apoio de mergulhadores do Corpo de Bombeiros Militar do Amapá (CBMAP).

Até o presente momento foram totalizados oito (8) óbitos, sendo dois encontrados pelos mergulhadores do CBMAP: o do proprietário e  comandante da embarcação “REIS I”; e o de uma senhora, ainda sem identificação.

A CPAP permanece com uma lancha no local, juntamente com o CBMAP, a fim de manter as buscas a possíveis desaparecidos.

Foi instaurado competente Inquérito sobre Acidentes e Fatos da Navegação no intuito de apurar as causas do naufrágio, com prazo de conclusão em 90 (noventa) dias.

A Marinha do Brasil, por intermédio de seus SALVAMAR – Serviço de Busca e Salvamento da Marinha, distribuídos pelos seus Distritos Navais em todo o país, recebe rotineiramente várias solicitações de resgate (SAR – Search and Rescue) e sempre empenha meios, homens e recursos para o cumprimento de suas atribuições e competências constitucionais, no que tange à segurança da navegação e à salvaguarda da vida humana nas vias navegáveis.

 

“Segurança da navegação: todos somos responsáveis”

Disque Segurança da Navegação: 0800-280-7200

  • E a pergunta que não quer calar é: A Capitania dos Portos do amapá , continua atrelada ao Estado do Pará? Senão, o que significa esta nota situada e datada em “Belém, 12 de outubro de 2013” ????

  • Na verdade nossos rios carecem e muito de FISCALIZAÇÃO, senão vejam só o rol daquilo que de ilegam pasam por eles e nossos PRECARIOS PORTOS:
    TRAFICO DE DROGAS;
    TRAFICO HUMANO;
    TRAFICO DE ARMAS;
    CONTRABANDO;
    BIOPIRATARIA;
    PESCA CLANDESTINA EM NOSSA RIQUISSIMA COSTA;
    EMBARCAÇÕES QUE VÃO E VEM COM POUQUISSIMA FISCALIZAÇÃO SOBRE ELAS;
    E POR AI VAI….
    FISCALIZAÇÃO SO NO PAPEL MESMO..LAMENTAVELMENTE…

  • Precisa de mais fiscalização e de conscientização por parte de todos, pois em se tratando de segurança a responsabilidade é de TODOS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *