NOTA DA FIEAP

Macapá, 15 de novembro de 2011.

A Federação das Indústrias do Estado do Amapá (FIEAP) no cumprimento
de suas atribuições enviou ao Ministério do Trabalho, em fevereiro de
2009, documentos que apontavam uma suposta fraude para a de criação de
15 sindicatos. Informou-se na época que a maioria dos segmentos
pleiteados não existem no estado e que os seus titulares não
pertenciam ao segmento industrial.

A FIEAP não tem poupado esforços para esclarecer a situação junto aos
órgãos competentes, e as investigações que se fazem necessárias.
Registra com frustração que até o momento a Federação não recebeu
qualquer manifestação do Ministério do Trabalho.

Consciente da necessidade de defender a classe industrial de toda
qualquer iniciativa que venha em contrario das normas de criação da
FIEAP e seu regimento a presidência da Federação das Indústrias do
Estado do Amapá seguira não poupando  esforços para o cumprimento do
mandado para qual fui escolhida pelos atuais sindicados da Federação
das Indústrias do Estado do Amapá aos quais devo observância e
respeito.

Telma Lucia de Azevedo Gurgel
Presidente da FIEAP

  • Hum…sei, em falar nesse povo, parece que é a próxima família que quer mandar no Estado mãe, filho “disque” agora o outro filho e aí vão colocando seus tentáculos e depois que agarram minha mana pra largar…Eu sei, você sabe, nós sabemos como essa família ganha eleição. Depois não venham com chororô, porque quem não os conhecem que os compre. Ok

  • Alguém lembra o que aconteceu anos atrás quando houve intervenção da CNI, no SESI e no SENAI? Pois é, sabiam que a Presidente da FIEAP demitiu diversos profissionais que a CNI capacitou durante anos,para colocar parentes, como o sogro de seu filho. Que tal explicar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *