No território livre da internet

A nota do respeitado jornalista Correa Neto, em sua bombada Geléia Geral, no www.correaneto.com.br , fez com que o governador Camilo Capiberibe esclarecesse em sua página no facebook sobre possibilidades de parceria com a prefeitura de Macapá.

Camilo escreveu o seguinte:

Reproduzo nota do jornalista Corrêa Neto e comento ao final pois considero este debate muito importante:

Geleia Geral 16/Fevereiro/2013

“Os recados do governador”.

A Prefeitura de Macapá deve começar em dez dias os serviços de recuperação das ruas da cidade, e isso sem esperar qualquer participação do governo do estado nesse sentido, pelo menos de imediato. O governador Camilo Capiberibe tem mandado o mesmo recado por diversas pessoas chamadas por ele. O conteúdo é mais ou menos o seguinte: “enquanto o Randolfe não disser claramente, aqui, que não vai concorrer ao governo em 2014, vou deixar o Clécio a pão e água. Ele não vai aguentar”.

Nesses termos, não acredito que o senador se dobre. E na verdade, se agir da forma anunciada, o governador estará penalizando os 450 mil habitantes do município, muitos dos quais votaram nele, em 2010.”

Sobre a nota acima tenho a esclarecer:

Não preciso mandar recados ao prefeito Clécio Luís pela simples razão de ter um diálogo franco e aberto com ele sobre a política de parcerias que, esclareço, está em discussão em vários setores.

Uma candidatura do senador Randolfe Rodrigues ao governo do Amapá é uma decisão legítima e soberana do seu partido, PSOL, e não passa nem por mim e nem pelo trabalho que podemos e deveremos fazer conjuntamente pelo povo de Macapá.

Que parceria significa entendimento entre visões diferentes, já que estamos em esferas distintas, e que precisa respeitar a responsabilidade institucional de cada ente federado sob o risco de confundir o cidadão sobre as obrigações de cada um. Neste sentido anuncio o que já propus em nossas conversas e que esta lista não é exaustiva:

a) Montar grupo de trabalho para construção de um projeto comum visando resgatar o Mercado Central e a construção do Shopping Popular. Quanto a este último já existe o compromisso firmado pelo governo do estado de financiar e executar a obra ficando o Mercado Central ao encargo do município.

b) Parceria para conclusão das obras da rua Mato Grosso/Eliezer Levy, transformando esta importante artéria em uma via modelo ligando o complexo Norte-Sul/Tancredo Neves à avenida Fab e ao centro da cidade. Neste ponto o compromisso é o do governo financiar o valor necessário para concluir a obra que está parada desde 2007 e que foi parcialmente executada com recursos federais ainda disponíveis na conta do município.

c) Repasse dos valores referentes às contrapartidas das obras federais captadas pelo município.

d) Resgate do projeto da hoje sede da sub-prefeitura da Zona Norte que originalmente seria destinada a implantação de um terminal de abastecimento.

e) Apoio à reestruturação do atendimento na rede básica de saúde com definição clara de responsabilidades e custos, com transparência.

Esclareço ainda que as maiores obras tocadas pelo nosso governo são em Macapá justamente por compreendermos a importância política e estratégica da nossa capital. Os investimentos já em andamento somam mais de R$ 500 milhões. E cito apenas alguns como o conjunto Cidade Macapaba (R$274 milhões), o PAC Habitação Congós/Aturiá (R$ 60 milhões) a rodovia Norte-Sul (R$40 milhões) a Banda Larga (R$ 10 milhões) e os investimentos do PAC/Saneamento (R$110 milhões).

Adianto que vou continuar buscando o diálogo com o município de Macapá em torno dos interesses da nossa população. Fui eleitor do prefeito Clécio e votei acreditando em seu discurso de que o município iria assumir, efetivamente, suas responsabilidades frente à população e não cair na tentação de tercerizar suas funções básicas e mais elementares, como acontecia antes.

Concluo dizendo que acredito na capacidade do prefeito de liderar seus correligionários a desarmarem seus palanques e unirem esforços na busca pelo equilíbrio e pelo diálogo.

Camilo Capiberibe

E o que diz o prefeito Clécio?

Em entrevista aos programas de rádio Café de Domingo e Luis Mélo, o prefeito Clécio Luis disse que mantém o que pregou na campanha eleitoral: Que parceria boa é aquela em que cada um cumpre suas atribuições. Disse que os buracos de Macapá, independente de serem resultados de serviços mal feitos em anos anteriores, agora são de responsabilidade dele e de sua gestão. E que vai fazer o trabalho de pavimentação da cidade que a população quer e cobra. Mas o prefeito disse também, que pela urgência e pela situação que a cidade se encontra, a cooperação do governo do estado seria muito importante neste momento.

Clécio disse que tem conversado com o governador e o diálogo tem sido bom. Mas deu a entender ao ser perguntado, que nenhuma cooperação, apoio ou parceria, foram efetivados na prática.

Datablog pergunta:

Deve haver parcerias entre as esferas de governo federal, estadual e municipal, com aporte de recursos para que cumpram sua atribuiçoes?

O governo do estado deve ajudar a Prefeitura de Macapá a resolver os problemas da cidade?

Dê sua opinião na caixinha de comentários.

  • Cara jornalista,;
    Acho que deve existir um mutirão para se arrumar macapá. A pauta desse ano deveria ser uma cooperação entre o GEA e as prefeituras. E sinto pelo que foi exposto nas redes sociais, q tem gente torcendo contra, antecipando 2014. Com isso, todos saímos perdendo. Mas creio que existirá essa cooperação..

  • Os capiberibes sempre foram assim. O prefeito de macapá era dos góis entao eles secavam o poço e agora que deveriam ajudar por ser um prefeito do povo da esperança eles secam novamente por que o senador randolfe é uma ameaça pra 2014. Os capiberibes nunca pensaram no povo só pensam na oligarquia deles.

    • Temos que acabar com estta desculpa que a culpa é do governador.
      O Prefeito foi eleito para limpar a cidade e asfaltar suas ruas.
      Agora se o prefeito não faz não devemos trata-lo como coitadinho.
      Aqui em Santana na época do Nogueira ninguém pedia para o governador Waldez dar dinheiro para Santana ser limpa ou asfaltada.

  • Quero reconhecer e parabenizar a Presidente(a) Dilma pelas obras em minha cidade. Cidade Macapaba (R$274 milhões), o PAC Habitação Congós/Aturiá (R$ 60 milhões) a rodovia Norte-Sul (R$40 milhões)e os investimentos do PAC/Saneamento (R$110 milhões).O Governo Federal(DILMA) está fazendo muito por Macapá.

    • Concordo plenamente! As obras tocadas com dinheiro público no Estado do Amapá têm sua origem nos recursos da União, a contrapartida do Estado é muito pouca e não se sabe o que o governador faz com o dinheiro, talvez as despesas de sua residência indiquem algumas pistas, de toda sorte é de dominio público que a família vive nebabescamente, afinal de contas eles podem.
      Por outro lado para os barnabés do funcionalismo público resta se roer de inveja, ou seja, NADA!!!
      Podemos ir um pouquinho mais além na compreenção de que qualquer palavra proferida por tais inquilinos do poder, jamais poderá ser levada a sério, vez que entre o discurso e a prática existe uma distância intergaláctica.

      • Não fale besteira!!! Se o GEA não tivesse a vontade de assumir responsabilidades (o que é de sua obrigação), essas obras nunca seriam executadas e, por consequencia, o estado perderia recursos! Quer um exemplo? Quantas habitações do Minha Casa Minha Vida 1 o governo da harmonia construiu? nenhuma!!! Simplesmente pq esse governo fez questão de não assumir suas responsabilidades e o resultado foi a perda desses recursos! Somente agora, com o MCMV 2 e o PAC é que as habitações estão sendo construídas! Deu pra ver a diferença??? Outra coisa, a contrapartida do GEA nessas obras se refere à construção dos equipamentos urbanos (como escolas, creches, postos médicos, hospitais, postos policiais…) e redes de infraestrutura (como esgoto, água, pavimentação…). Enfim, não fale besteira ou tente achar como as coisas funcionam… simplesmente se informe antes de qualquer coisa!

  • Naturalmente que há uma resistência do sr. governador em estabelecer cooperação com o Município para alavancar a gestão de Clécio e assim promover a figura do senador Randolfe. É patente que o sr. governador faz discurso de cooperação apenas para a mídia e por trás dos panos vai protelando sua participação na reconstrução da vida do nosso município. Candidamente não percebe que sua adesão aos trabalhos do município só lhe trarão benefícios e votos para a reeleição ao governo em 2014. Quanto mais se manter silente quanto à praticidade de ações, mais críticas e cobranças lhe serão atribuídas, haja vista a transparência do discurso do prefeito Clécio sobre a situação caótica e de abandono deixada pela gestão desastrada e irresponsável dos pedetistas. Daqui há pouco vão atribuir ao PSB a má vontade em ajudar quem quer ser ajudado, ou seja, os munícipes de Macapá. Uma gestão vitoriosa de Clécio com a ajuda do sr. governador é um palanque repleto de motivos para desmotivar uma candidatura do senador Randolfe. Isso tá na cara e é evidente, só não percebe quem tem uma visão curta e diminuta de política/partidária/eleitoral. No mais a reconstrução do município de Macapá interessa a todos: governos, sociedade, instituições, etc. Não dá mais para ficar com essa visão caôlha e esdrúxula de que se eu ajudar o mandado A ou B, vou promover alguém que não reza na minha cartilha. PSB e PSOL tem de partir para a cooperação prática e arregaçar as mangas, pois há muito trabalho pela frente e todos dependemos de uma boa e eficiente gestão, tanto no Município quanto no Estado.

  • As obras do PAC do governo federal em Macapá jamais aconteceriam sem a vontade e a gestão do GEA. Os recursos existem e estão a disposição dos estados, e nem por isso todos estão tocando as obras, e preciso apresentar projetos consistentes e dentro da legalidade, além da contra partida nos recursos. Pelo menos sejamos justos.

  • Só sei que é muita incompetência não dar conta de tapar buraco e recolher lixo, e os “aspones” do PDT e do PSOL querem que todos engulam que a culpa e do GEA.

  • Independente de quem seja a responsabilidade do serviço público, a população de Macapá ou de qualquer município tem urgência de saneamento dos problemas de sua cidade. O que deixa triste é perceber que algumas políticas fazem disso palanque.

  • Tem muito ego ferido nisso aí, mas vamos reconhecer gente, o Camilo tá fazendo muita coisa, claro que ainda falta muitas outras, mas o homem pegou esse Estado na lama e continuo a dizer Não se engane com lideranças de ocasião… Política é um jogo de interesses ora.

  • O que eu sei é que quem contruiu muita coisa foi o Capiberibe(s)- Rodovia Duca Serra, da Fazendinha,escolas, etc. Também enfrentou a “harmonia” e continuam enfrentando. Ou alguém já esqueceu os 100.000,00 de verba indenizatória? Enfrentou a bagunça de certos governos. Tem imposto a ordem e a responsabiliade. Claro que isso incomoda alguns. No entanto, uma das condiçoes essenciais para o progresso é a ordem.
    Obrigado Capiberibe(s).
    Obs.: não sou funcionário público e nem do PSB, mas para mim é muito claro quem ama Macapá e que quer se aproveitar.

  • Eu nao sei o que o Senador Randolf tem feito de especial para se colocar ele na condição de “ja ganhou o que disputar em Macapa”.
    Para mim ele eh so mais um senador, foi deputado, eh professor universitario, votava nele para deputado e votei para senador, mas nao vejo ainda nele potencial para ser governador…

  • Boa tarde a todos.por favor alguém pode me informar se a registro de alguma parceria do governo do Amapá que foi cumprida? com quer que seja.

Deixe um comentário para Jonas Argueiro Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *