Na cola

Promotor de Justiça, Horácio Coutinho, e o delegado de Polícia de Tartarugalzinho, estão na cola dos “criminosos” que jogaram foram milhares de livros escolares que vieram do governo federal para serem distribuídos nas escolas estaduais e municipais do Amapá.

Os livros tinham como destinatários várias escolas de vários municípios do estado. E foram encontrados em pacotes lacrados, próximo da ponte do Tracajatuba, no município de Tartarugalzinho. Muitos foram danificados pela chuva. Mas muitos estão em boas condições para uso nas escolas. Ninguem apareceu ainda para procurar pelos livros.

010313livros-2

  • Mais um ato criminoso contra a cultura, a polícia deve investigar a fundo e entregar para a justiça os culpados. Tem que haver justiça…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *