Na Boa

A deputada Dalva Figueredo esclarece aos considerados leitores deste blog que não foi ela que organizou agenda do ministro da Igualdade Racial no Amapá e por isso não foi responsável pela falta de convite à vereadora Cristina Almeida para participar da programação.

Disse Dalva que a ela fez o convite ao ministro para vir prestigiar ação do mandato dela que colocou emenda parlamentar para o Instituto Amazônia, que foi o responsável pela agenda e pelo envio de convites. E que esse Instituto diz que enviou sim, convite à Cristina.

Dalva, por quem tenho muito carinho, me cobrou por que não liguei a ela pra checar a informação.

Aproveito e esclareço aqui a todos que são citados neste blog.

Evito ligar para políticos e autoridades. Não gosto daquelas perguntinhas “de onde?” e também daqueles “vou estar verificando”.

Confio nas minhas fontes, e isso não significa que elas ou eu falhe. Por isso deixo a caixinha de comentários interativa. Qualquer assessor ou autoridade pode corrigir a informação. Publico imediatamente a informação correta na página principal. E pode ligar também, que da mesma forma corrigimos.

Dalva também achou que dei um tratamento rasteiro no título do post “Ciúme de Mulher”, que não foi justo com sua trajetória.

Peço desculpas à Dalvinha.

  • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!

    As pessoas cometem erros e ainda querem que os outros aceitem e não questionem e se quetionada se retrate publicamente…Affff!!! só o PT mesmo.

    Eu convido um cidadão público para um evento do qual eu sou repossável e que ele venha sem conhecer nada e monte a sua programação, Tá muito bem assessorada!!!

    • Por isto que eu disse agora há pouco,que o WG(que participa do Forum de governadores da Amazonia Legal),tem que cuidar mesmo do meio ambiente, começando com o replantio de árvores de PÉROBA.O óleo extraido desta árvore é muito usado por essa classe(politicos cara-de-pau),ai no Amapá.Haja óleo p/petista nenhum reclamar.

  • Belíssima aula de ética. Excelente exemplo para qualquer um neste rincão que queira aprender como se faz “a coisa certa”. Regra número 1- Não ligue à quem interessar possa mesmo que você esteja colocando uma informação ligada à ela. Principalmente se for político. Porque ele pode perguntar com quem cargas dágua está falando e o contexto da pergunta. Regra número 2- Primeiro se acusa. Somente se alguém chiar ou telefonar se dá um outro lado. Regra número 3- Confie nos fofoqueiros de plantão, afinal, maldade com endereço cero é melhor do que a verdade.
    Descam as cortinas. Esfuziantes palmas!!! CLAP!CLAP!CLAP!CLAP!CLAP!

    • Leitor querido. Isso não é aula de ética. Ética é outra coisa, coração. Só esclareço com funciona o blog. Aqui não é um jornal. Não é uma TV. Não é um rádio. E já estou treinando nas novas regras eleitorais aprovadas pelo Lula. Blogs Livres, com obrigação de publicar direito de resposta. Consegues compreender?

      • Querida administradora do blog. Já entendi seu recado. O negócio será o seguinte na tal eleição de 2010: meter o sarrafo em todo mundo e aguardar que a tal “regra” seja levada para o campo da impunidade. Realmente ética é outra coisa coração. É outra coisa mesmo.

      • A estimada jornalista que adminstra esse blog, como todos os outros blogueiros, utiliza a regra dos dois pesos e duas medidas. Quando faz uma besteirinha, esconde-se na deixa de “isto é um blog, não um jornal”.
        No entanto, revolta-se quando não tem tratamento de periódico perante as autoridades. Assim é fácil demais…..

        • Vê se tu consegues compreender. Este blog é executado como um espaço de opinião pessoal. Ok? Não é feito de maneira profissional. tenho outra atividade profissional. certo? Beleza. Só que, tem uma graaaande e qualificada audiência.

  • Desespero faz tudo.Eles são do mesmo grupo que acabou o PT-ap,a Dalvinha tenta se justificar e o Joel que agrediu o Herverton.2010 aguarda todos dois,a harmonia já acabou,como vão conseguir votos.

  • Não acredito nesse papo da Dalva, duvido que ela não tenha checado e influenciado na lista de convidados….agora se faz de vitima.

  • A Cristina Almeida é uma referência afro-descendente, no Amapá. Deixar de convida-la para receber o ministro da igualdade racial, é uma falta de respeito. Nota zero à deputada Dalva Figueiredo.

  • Do twitter do @millorfernandes:

    O direito de resposta é uma coisa fundamental. Sagrada. Senão a gente fica até imaginando que o outro lado pode ter razão.

    Isso diz tudo… Até as desculpas no final, tipo assim: “Desculpa Dalvinha, mas você é que foi mal…”

    Para mim bastaram os seis meses da “nossa Governadora…”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *