Morte na JK

O empresário Roberto de Sousa Fernandes (Bob), de 50 anos, muito conhecido em Macapá, morreu atropelado no inicio da manhã de domingo na Rodovia Jk.

Bob era praticante de ciclismo e participava de grupos de bike.

No passeio de ontem, acompanhado de uma amiga, foi vítima de um motorista em alta velocidade, com certeza bêbado e amanhecido. Bob morreu na hora e a amiga Tânia Pombo, está bastante machucada no hospital de Emergência..

 

Bob

  • Amiga, vou repetir aqui porque quero que mais pessoas leiam: “É lamentavel o q ocorreu c este senhor e o q ocorre c pessoas q não conhecemos. Meus sentimentos à familia e aos amigos. Nossos motoristas não respeitam a vida. Estou na Fr e acompanho alguns grupos de ciclistas aí porque também pratico aqui. Só que, aqui na Fr, o motorista passa a 1m50 longe de vc. E até mais. Inclusive de pedestres. Desvia mesmo. As autoridades policiais não riem p ninguém. E não tem essa de irmão de fulano, mulher de sicrano p intimidar a aplicação da lei . Ainda esta semana fui ao Twitter (e, acabei de fazer agora), reivindicando ciclovias em cima das calçadas e não na beira dos asfaltos. Ciclovias pintadas nas beiras de asfalto em Macapá é morte certa. Tem que ser em cima das calçadas, ao lado da passagem dos pedestres. Se necessario, eliminar a faixa de gramado p dar espaço à ciclovia. Um assunto em pauta tb é a criação de uma associação de ciclistas para reivindicar ciclovias de verdade e outros afins, inclusive na Jk e outras de grande fluxo. Soube q o Pref Clécio tem um projeto de ciclovias na CVM. Ciclistas, juntem-se e levantem essa bandeira! abç.

    • “ciclovia pintada no asfalto é morte na certa”. Pura verdade, pintar a rua não muda nada, o perigo é o mesmo!

  • Em Macapá, infelizmente, não há fiscalização de trânsito, mas, sim, organização de multas desenfreadas perpetuadas por DETRAN, CTMAC e os diabos a quatro da bahia ou da baia, como queiram entender.

    Sou morador próximo da Orla de Santa Ines, e nas manhãs de sábados e domingos não se observa nenhuma viatura policial e municipal, no sentido de que possam coibir jovens adolescentes e adultos bêbedos em consequências do excesso de consumo de bebidas alcoólicas em redores dos bares da Orla.

    Não sei sinceramente se nossos gestores auxiiares governamentais e municipais possuem pessoas capacitadas para coibirem saídas transloucadas, que quem sabe,até mesmo possa ter vítimado o Bob.

    O GEA e PMM através de seus órgãos responsáveis precisam agir 24 horas com rigor.

    Esses detalhes de construção de indústrias de multas não resolverão os problemas de nosso caótico trânsito, mas sim, com muito trabalho e responsabilidade, nossas autoridades precisam nos proteger.

    Nossos governantes não precisam de áulicos, precisam é de pessoas competentes.

    Por isso mesmo é que o Amapá está em uma verdadeira lama movediça.

    Que Deus nos proteja!
    Amém!

  • Não vai adiantar construir ciclovias, de acordo com o padrão recomendado ou pseudociclovias, se os motoristas continuarem “banalizando a vida” deles e de outras pessoas. Enquanto não houver responsabilidade, respeito à vida, às leis de trânsito e falta de fiscalização por parte das autoridades competentes, que na nossa cidade deveria ser permanente, vai continuar acontecendo acidentes e mortes no trânsito de Macapá. Um trânsito assassino. Infelizmente mais uma vida se foi.
    As tais ciclovias “pintadas” nas ruas de Macapá são uma piada, e de mau gosto. Quem menos usa são os ciclistas. A da Rua Hamilton Silva, onde moro, émais usada por motoqueiros e motoristas apressadinhos que ultrapassam…pela direita! Na verdade ela só veio complicar a situação da falta de estacionamento, outro gargalo no transito de Macapá.
    Deus queira que um dia, as autoridades amapaenses “queiram e encontrem soluções de verdade” para esses problemas todos que a cada dia aumentam mais.

  • Muito triste, não conhecia mas é triste demais essas situações envolvendo perdas de vidas desta forma. Mas gente andem as 07h30, 08h, 09h da manhã nos fins de semana…é um monte de gente porre bebendo em botecos pela cidade. Aqui na esquina da minha casa tem um mini box que vem com esta história de parada obrigatória, 24 hs e rende parada….é bebedeira direto, menores, som nas alturas até relações sexuais em cima do bilhar…..nós ficamos muito felizes qdo a Operação que a civil tava realizando interditou esse box…..mas já ta de novo, a mesma situação….ai pergunto recorrrer pra quem? Infelizmente um inocente perdeu a vida e provavelmente o causador vá ficar impune.

  • Os Eleitos já se revezam no poder por longos 20 anos. No que melhoramos? Quais as políticas públicas que visam tão somente a população. Esse troca-troca familiar não tem resultados. Não existem cabeças pensantes, pessoas competentes para pensar e implantar políticas públicas para atender ao povo. Roberto passa a fazer parte da estatística dos mortos que não tem a chance de se defender não só dos loucos que estão a solta bebendo, fumando e matando. Também não teve a chance de se defender dos que foram eleitos para mudar tudo isso que está ai e que comodamente esperam as próximas eleições para perpertuar a sua família no poder.

  • Toda e qualquer politica de transito educativa nao vai fazer frente as pessoas que insistem dirigir embriagadas e/ou drogadas no Amapa, essas
    pessoas nao devem ser humanas, como conseguem ter paz em suas vidas depois de terem ceifado vidas da forma como fizeram? Nao devem ser humanos mesmo.
    A AÇAO DEVE SER CONJUNTA NO COMBATE A ESSAS PESSOAS.
    Nao somente para arrecadar alguns reais em cima da desgraça alheia..a policia recolhe um e encaminha pra Delegacia e o del.aplica uma fiança e ta resolvido…
    O problema deve ser tratado na causa ..nao no efeito..
    os pontos criticos ate meu cao sabe…eh so intensificar a fiscalizaçao repressiva de forma continua..ai estaremos caminhando na tentativa da construçao de um transito com um pouco nais de humanidade, nem que seja na marra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *