Morreu Cláudio Abramo. E o jornalismo combativo e transparente fica menos inspirador

O jornalista e filósofo, Claudio Abramo, morreu na noite de ontem de ontem em São Paulo. Fundador da ONG Transparência Brasil e um dos principais articuladores da Lei de Acesso à informação.

Cláudio Abramo tinha 72 anos e nos últimos anos se dedicava ao jornalismo de dados, com a ONG Dados.Org, que trabalha com transparência e dados do setor público. Também formado em matemática, Abramo criou ferramentas on line pioneiras para apuração de dados do setor público.

O jornalismo crítico, combativo, investigativo, inovador, fica menos inspirador.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *