Ministro da Educação e presidente do FNDE chegam ao Amapá para definir repasses do ministério aos municípios

Ascom/Raphaella Carreira

Nesta quinta-feira, 21, o senador do Amapá, Davi Alcolumbre (Democratas), recepciona o ministro da Educação, Mendonça Filho, e o presidente do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), Silvio Pinheiro, que vêm ao estado para cumprir duas agendas institucionais relacionadas à pasta. A vinda do ministro e do presidente, reforça o compromisso do Governo Federal e do mandato do senador com todos os municípios e da articulação  com o governo federal. Na pauta, Hospital Universitário (HU) e reunião com os prefeitos para tratar dos programas de repasse constitucional e eventuais pendências com quaisquer programas vinculados ao Ministério da Educação (MEC).

O ministro Mendonça Filho e o presidente Silvio Pinheiro chegam junto com o senador Davi Alcolumbre, às 8:30, e iniciam a primeira agenda no canteiro de obras do Hospital Universitário, no bairro Zerão. O Hospital é de interesse do MEC por se tratar de unidade ligada a uma universidade federal. Em andamento, a obra é uma realidade graças à emenda impositiva da bancada amapaense. A obra apresenta números audaciosos para a realidade do Amapá, onde o último grande investimento em saúde foi na construção do Hospital Geral, atual Aberto Lima, na década de 50.

A segunda agenda é no auditório do Sebrae/AP, às 10h, onde estarão reunidos prefeitos e secretários de Educação municipais para tratarem com o presidente Silvio Pinheiro, o ministro Mendonça Filho, e técnicos do FNDE, de assuntos relacionados ao Fundo. Os gestores municipais irão ouvir os profissionais sobre financiamento de linhas de crédito, obras em todos os municípios, e ainda consultar os técnicos sobre programas federais na área de educação e pendências das prefeituras com o MEC.

“A presença do ministro Mendonça Filho e do presidente Sílvio Pinheiro comprova que o Governo Federal enxerga o estado do Amapá, e por isso aposta em investimentos. Devido ao trabalho realizado pela bancada, chamamos a atenção do Ministério da Saúde, que aportou recursos para a aquisição de equipamentos do HU e do MEC, que vem ao Amapá visitar a obra e junto com o presidente do FNDE, falar diretamente com os prefeitos dos nossos municípios”, disse o senador Davi Alcolumbre.

 

 Hospital Universitário

O HU gera um investimento de 200 milhões na construção, garantidos através de duas emendas impositivas, e será de média e alta complexidade, com 300 leitos, destes, 240 para internação e 60 para Unidades de Terapia Intensiva (UTI); serviço de triagem; atendimento de urgência e emergência; centro cirúrgico; Unidade de Apoio Diagnóstico e Terapia; eletrocardiograma e eletroencefalograma; unidade de ensino e pesquisa; unidade de apoio logístico; centro obstétrico; atendimento em fisioterapia e reabilitação; e um heliporto. Terá capacidade para realizar diariamente 1.920 consultas mais de 700 exames, 35 ultrassons, e mensalmente, 1.180 internações.

 

Serviço:

Primeira etapa:

Local: Obra do Hospital Universitário

Hora: 9h00

Segunda etapa:

Local: Auditório do Sebrae

Hora: 10h00

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *