Ministério Público Eleitoral reforça campanha de fiscalização no 2º turno em Macapá

A participação da população em todos os municípios do Estado tem sido fundamental para reforçar o papel do Ministério Público Eleitoral (MPE) na fiscalização e combate aos crimes e condutas vedadas pela legislação Eleitoral. O disk-denúncia do MPE, via ligações telefônicas e WhatsApp (99109-7342), foi acionado por centenas de eleitores, cujas informações foram devidamente checadas e, quando confirmadas, subsidiaram a oferta de denúncias e ações.

Neste 2º turno, em Macapá, a promotora eleitoral da 2ª Zona – Macapá, Andrea Guedes, reforça o chamado aos cidadãos para que sigam vigilantes e dispostos a contribuir com a lisura do pleito, denunciando toda e qualquer prática que possa configurar crime eleitoral.

“Quero agradecer a população, que acreditou no trabalho do Ministério Público e nos ajudou durante todo o processo, reforçando a fiscalização contra os crimes eleitorais. Nossa conduta é essa. Se temos uma denúncia, consubstanciada com farto material probatório, temos a obrigação de noticiar, independente do candidato e do dia. É preciso, sim, dar ampla publicidade para que a comunidade faça sua escolha de forma consciente”, disse a promotora.

andrea-fiscalizacao

 

Promotores eleitorais em Macapá

Coordenador do Centro de Apoio Operacional Eleitoral (CAOP Eleitoral), promotor de Justiça Ricardo Crispino.

MACAPÁ (Zona Sul) – 2ª Zona Eleitoral: Promotora Eleitoral; Andréa Guedes de Medeiros; substituta: promotora Fábia Nilci Santana de Souza e auxiliar: promotor de Justiça Éder Abreu e promotora Clarisse Alcântara (Bailique).

MACAPÁ (Zona Norte) – 10ª Zona Eleitoral: Promotora Eleitoral Alessandra Moro de Carvalho Valente e substituto: promotor Alexandre Flávio Medeiros Monteiro.

SERVIÇO:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *