Ministério Público Comunitário

Sábado foi dia de levar serviços a população da Cidade Nova e Perpétuo Socorro.

Promotor Paulo Veiga e Carol. Incansáveis
Promotor Paulo Veiga e Carol. Incansáveis
PJG Iaci Pelaes, procuradores Jair Quintas e Nicolau Crispino e promotora Maricélia
PJG Iaci Pelaes, procuradores Jair Quintas e Nicolau Crispino e promotora Maricélia

Meus queridos colegas de trabalho.

MP2-CIMG0047MP3-CIMG0039

  • Pingback: Tweets that mention Ministério Público Comunitário « Repiquete no Meio do Mundo -- Topsy.com

  • Muito boa a iniciativa da MPE,falta agora ele ir para dentro dos Órgãos do governo do Estado(que é só roubo),e aí sim eles vão cumprir suas atribuições constitucionais.Só festas não dá o especialista em festas é o Waldez e Roberto Góes.

  • Sinceramente! Esse negócio de realizar entrevistas, preencher formulário e levar kit-saúde nos bairros da nossa Capital é pura demagogia. O MP deve cobrar duramente do Executivo Estadual e Municipal, bem como do Legislativo a correta aplicação dos recursos públicos. Tampar o sol com a peneira não resolve nada. Descartar totaltamente a eterna gratidão feita ao Governador pelo Promotor de Justiça Substituto Marco Valério (que não é só sua) e levantar a bandeira da autonomia e independência constitucional, para realmente cumprir sua função.

    • Oi Alcilene,
      O comentário feito pelo José Luiz que, na verdade, não sei de quem se trata, é lamentável, pois demonstra conhecer a funçõa institucional daqueles Promotores de Justiça que estão verdadeiramente comprometidos com as causas sociais. Pouco ele entende de comunitarismo ou formas alternativas de levar a justiça neste país em que, prevalece o domínio do poder econômico. Pelo menos estamos nos bairros, os mais pobres, cumprindo nossos serviços de cara limpa, sem esconder em pseudônimos, próprios dos covardes. Quero esclarecer ao cidadão que como promotor de Justiça meu compromisso é com a comunidade, os mais pobres, e não servir ao poder como o mesmo quer nos colocar. Não distribuimos kits e nem ilusões. Fazemos nossa parte. Será que ele estaria lá, servindo o povo, aos mais pobres? Será que realizou consulta aos bairros onde prestamos serviços para saber o grau de satisfação de nosso tão sofrido povo? Será que ele faz a parte dele?.Por que não se apresenta, ainda que como voluntário para trabalhar no MP Comunitário como outras pessoas que lá estão trablhando? Assim, quem sabe teria uma ocupação melhor do que ofender todos os promotores?
      Um abraço.
      PAULO VEIGA – Promotor de Justiuça – Coordenador Geral do MP Comunitário do Amapá – pode ser encontrado no Ministério Público ou onde os ônibus do programa estiverem nos bairros. É só informar….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *